Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Tília e Melody falam sobre feat e nova geração do funk: “Potência”

Batizado como Nocaute, Tília e Melody uniram forças num feat que promete afastar de vez a ideia de rivalidade feminina

atualizado 08/03/2021 13:01

Melody e TíliaMarina Sampaio/Divulgação

Empoderada e potente. Essas são as palavras que definem nova geração do funk: Tília, que tem a música no DNA, se lançou no mercado musical no ano passado com Olha Só e No Meu Talento, somando mais de 1 milhão de visualizações no YouTube; e Melody, que aos 14, já tem 5 anos de carreira.

Batizado como Nocaute, as jovens uniram forças num feat que promete afastar de vez a ideia de rivalidade feminina e mostrar que o futuro tem muito funk, união e talento. A Coluna Leo Dias bateu um papo com Tília e Melody sobre carreira, futuro e mais. Confira!

Tília

Conta para gente um pouco mais desse novo trabalho?

Temos aí uma música super animada, com uma coreografia bem dançante e um clipe incrível! Nós pensamos em cada detalhe e eu amei tudo: desde a letra da música, o figurino, o cenário, a coreografia, está tudo incrível!

Podemos perceber que você é bem ativa nos processos dos seus trabalhos. Como foi o planejamento, a produção e a execução desse feat?

Sim, sempre gostei dessa parte mais criativa! Eu estive presente em todo processo de composição, produção, roteiro e execução do feat. E tive ao meu lado uma equipe incrível, o que ajuda demais no resultado final. Minha grande referência foi o clipe de Loose my Breath, do Destiny Child. E também me inspirei muito no grupo Black Pink, que aliás, eu tenho escutado bastante, observo muito as tendências que elas lançam. Eu quis que o clipe tivesse esse conceito de duas gangues. Com isso também pensamos em figurinos diferentes para mim e para a Melody. Começamos uma competição de dança, mas no final todas dançamos juntas, mostrando que a rivalidade feminina já era!

0

Por que a Melody?

Quando eu pensei no feat que eu queria fazer eu sabia que queria cantar ao lado de outra voz feminina e queria que também fosse jovem. Então na hora veio a Melody na cabeça! Eu acompanho o trabalho dela há muito tempo e acho ela super talentosa. Não nos conhecíamos pessoalmente, mas quando nos encontramos deu match e o resultado do trabalho foi muito bom.

Além da parceria com Melody qual seria seu feat dos sonhos?

Na verdade, acho que tenho alguns feats dos sonhos. Acho que o maior hoje seria com a Luísa Sonza, porque eu admiro demais o trabalho dela. Mas amaria uma parceria com a Gloria Groove. E seria interessante também sair um pouco do pop e experimentar novos estilos, eu adoraria um pagode com o Thiaguinho também!

Quais serão seus próximos passos na sua carreira?

Em abril, completo 18 anos e junto vai vir muita coisa boa! Não posso dar muito spoiler, mas vai ter um EP, um feat masculino com clipe e também estamos trabalhando em um show.

Ser cantora estava nos seu planos? Como tudo começou?

Eu sempre gostei de cantar, mas eu sentia que se escolhesse ser cantora, haveria muita pressão porque meus pais têm carreiras consolidadas no meio artístico, então, isso traz expectativas sobre mim. Mas durante a quarentena, quando participei das lives com meu pai, fui me sentindo mais segura e tomei a decisão. Aliás, a decisão mais certa que já tomei. Sou muito apaixonada pelo que faço.

Como você está se preparando para sua estreia nos palcos?

Eu estou muito animada para mostrar meu trabalho nos palcos. Por causa da pandemia, ainda não sabemos bem qual será o formato, mas já estamos pensando no setlist, nos figurinos, na coreografia. Queremos colocar todo mundo para dançar, ainda que na sala de casa por uma live.

Como você enxerga e avalia essa nova geração do funk? (Incluindo você, claro)

Eu vejo muita potência na nova geração do funk. Acho que temos que ter muito respeito e trazer como inspiração os artistas mais antigos que trilharam um caminho para que o funk tivesse essa dimensão que tem hoje. Mas acho que essa nova geração também tem muito pra somar. Somos jovens engajados, temos uma relação próxima com o público por causa das redes sociais e acho isso tudo muito positivo.

Melody

O que podemos esperar desse novo trabalho?

Com certeza muita musicalidade, uma música incrível. Uma parceria muito promissora!

Como surgiu o convite?

Meu pai já conhecia a mãe da Tília e há alguns meses atrás, quando surgiu a ideia do feat, eu e Tília nos encontramos. Nos demos super bem, passamos um tempo juntas no Rio de Janeiro gravando a música, depois fomos para São Paulo gravar o clipe e o resultado está aí. Nós adoramos!

Quais são seus próximos passos em sua carreira?

Tenho um próximo lançamento com a minha irmã Bella Angel previsto para o dia 15 e outras coisinhas que ainda não posso revelar kkk mas acreditem é hit atrás de hit!

Você ficou amplamente conhecida, também, pelo seus falsetes. Teremos novos?

Foi uma fase muito importante da minha carreira, em um momento inicial, muita gente me conheceu através deles… Vira e mexe eles voltam, mas é só uma diversão. Temos um planejamento de carreira e o nosso foco é trazer algo mais profissional para que todos vejam que não é só o falsete.

Você disse recentemente que será a nova Ariana Grande do Brasil como está trabalhando para isso?

Sou muito determinada para alcançar meus objetivos. Procuro aprender um pouco de tudo e pra quem não sabe, eu e minha irmã Bella Angel tocamos instrumentos como violão e guitarra, além de fazer aulas de canto, sem contar que a gente compõe nossas próprias músicas. Com muito esforço serei reconhecida ainda mais pelo meu talento.

Últimas notícias