metropoles.com

Psicóloga dá dicas pra participantes do BBB não serem cancelados. Veja

Especialista analisa o que pode ajudar participantes a se preparem para o que o reconhecimento nacional pode trazer

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução/Montagem
Psicóloga dá dicas pra participantes do BBB não serem cancelados. Veja
1 de 1 Psicóloga dá dicas pra participantes do BBB não serem cancelados. Veja - Foto: Reprodução/Montagem

Todo ex-participante do Big Brother Brasil tem a tendência de dizer que só é possível entender o programa se você esteve nele. Além disso, o impacto físico e principalmente mental de quem passa pelo reality show tem sido pauta durante as últimas edições do programa. A psicóloga Maria Rafart analisou o que os próximos brothers e sisters podem fazer para estarem um pouco mais preparados para o que está por vir. 

O cancelamento costuma ser uma das grandes preocupações dos participantes do BBB, principalmente de quem está no camarote. Por terem uma imagem já conhecida e até estabelecida pelo grande público, existe o receio de prejudicarem suas carreiras por falas e atitudes de dentro da casa. De acordo com Rafart, não é possível impedir a dor da rejeição já que ela é física, mas existem formas de lidar com ela.


“O sentimento de rejeição ativa nossos circuitos cerebrais responsáveis por processar a dor, na região do córtex cingulado anterior. Portanto, nada pode evitar a dor inicial de se sentir rejeitado ou cancelado. Contudo, uma autoestima em dia, por exemplo, de certa forma pode amenizar o que os outros pensam de negativo sobre nós”, explica. 

Sobre o que falar ou deixar de dizer por medo do mesmo cancelamento, a psicóloga afirma que não existe uma receita, mas relembrou que os últimos ganhadores dos grandes realities foram campeões por não inventarem um personagem e se manterem verdadeiros, com erros e acertos. “Uma boa repassada nos temas sensíveis pode ajudar. No mais, falar sobre os próprios erros e “podres” pode ser até benéfico, como aconteceu com Rico na edição da Fazenda”, disse ela.

Para Maria, a chave é o autoconhecimento: “saber seu próprio lugar de fala, suas falhas e seus próprios valores é o que tornou muitos candidatos vencedores. O público gosta de quem se conhece, quem sabe os próprios limites e os desafia”. 

Embora muitas pessoas pensem na “fórmula” para ser seguida antes e durante o BBB, a vida depois do programa também exige um trabalho e acompanhamento. Perguntamos à psicóloga sobre qual é a maneira certa de dar notícias delicadas aos recém-eliminados, desde sua rejeição no programa até atualizações familiares, por exemplo. Maria Rafart diz que a maturidade é um fator crucial. “Trabalhar a própria capacidade de absorver impactos sem muitos danos seria a primeira coisa a ser trabalhada. Assim como a fama é transitória,  também o são os cancelamentos. A pessoa psiquicamente madura sabe dessa transitoriedade”, completou. 

Fato é que os cancelamentos, amores e dissabores foram pautas das últimas edições dos grandes realities. A sabedoria adquirida a partir do que foi observado nos últimos programas deixou os futuros participantes do BBB22 com a faca e o queijo na mão para o sucesso. Basta saber como eles serão utilizados. 

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias no Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações