Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Caso DJ Ivis: leia depoimento prestado à polícia por Pamella Holanda

No depoimento prestado por Pamella, ela narra ainda que Nágila, a babá de sua filha, foi demitida após presenciar um episódio de agressão

atualizado 07/08/2021 9:59

Pamella Holanda e Dj IvisReprodução

A coluna Leo Dias teve acesso aos depoimentos prestados por Pamella Holanda, ex-esposa e vítima de Dj Ivis, na Delegacia Metropolitana de Polícia do Eusébio no dia 12 de julho.

Na ocasião, a companheira do produtor musical entregou um pen drive, contendo as filmagens que relatam as cenas de agressão publicadas anteriormente por esta coluna e revelou as violências físicas e psicológicas que sofria.

0

“A vítima, identificada como Pamela Holanda, relatou que seu marido havia lhe agredido, pela manhã, e em instantes anteriores havia tentado lhe matar com uma faca. Diante daquela situação, ela havia corrido para buscar ajuda na casa de uma vizinha e solicitou que ligassem para a polícia”

“(…) em relação aos vídeos divulgados pela declarante na tarde de ontem na Rede Social Instagram, eentregues em Pen Drive na data de hcje, nesta Delegacia, por meio de advogada, tem ainformar que estes vídeos foram copiados por sistema de câmera existente num Apartamento do casal que fica no Bairro Passaré, em Fortaleza .Que não recorda exatamente adata, mas lembra que uma das agressões se deu quando adeclarante estava acometida de Covid-19, no final do ano passado; Que na data sua filha era recém nascida, acreditando que ela tivesse cerca de um mês emeio de vida. Que uma senhora que aparece nas imagens éamãe da declarante ;Que em relação ao outro vídeo, onde há um homem, e no qual adeclarante éagredida com um soco nas costas eé derrubada ao solo por Iverson, o homem que aparece nas imagens é Charles, motorista de Iverson ; Que quanto à agressão de que foi vítima no dia 01.07.2021 informa que estava asós com Iverson no quarto do casal, na casa, em Eusébio ;Que percebeu que Ives, após tê-la agredido no dia 01.07.2021, apressou-se em demitir aBabá de nome Nágila, tendo, inclusive, chamado Charles, seu motorista, para levá- la para casa; Que acredita que ele tenha agido desta forma por perceber que Nágila tinha testemunhado o crime”, continuou.

No depoimento prestado por Pamella, ela narra ainda que Nágila, a babá de sua filha, foi demitida após presenciar um episódio de agressão sendo essa uma decisão unilateral do compositor.

“Acrescentou que Iverson saiu de casa, logo após as agressões eretornou, no final da tarde do dia 01.07.2021, como se nada tivesse acontecido,chegando ocasal adormir na mesma cama. No dia 02.07.2021, oacusado desceu à cozinha para tomar ocafé da manhã. Em seguida, também desceu. Assim, enquanto estava na porta de entrada da casa com sua filha, esperando asaída de IVERSON, para que pudesse preparar oleite da criança, começou aouvi-lo, em conversa com aSra VANEIDE, governanta, oqual falava sobre abriga do dia anterior. Nesse contexto, aduz que foi até àSra. VANEIDE emostrou as lesões, em seu corpo, bem como ohematoma no olho esquerdo, onde desferiu um soco no balcão, advertindo oagressor: “VOCÊ VAI ACABAR SENDO PRESO”. Nesse instante, o delatado abriu a gaveta do móvel da cozinha, pegou uma faca de mesa, mas, foi contido por VANEIDE, a qual segurou sua mão”

Nos autos, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) considera que os depoimentos prestados por Pamella e Nágila são “firmes, coerentes e em harmonia com as demais circunstâncias que envolveram os fatos”.

Mais lidas
Últimas notícias