Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Advogado que atropelou servidora chora em audiência: “Muito triste”

Paulo Ricardo Moraes Milhomem e Tatiana Matsunaga brigaram no trânsito, em Brasília. Depois, ela foi atropelada pelo acusado

atualizado 31/03/2022 12:28

Fotografia colorida mostra homem de óculos emocionadoReprodução

O advogado acusado de atropelar propositalmente uma servidora pública após briga de trânsito no Lago Sul, em Brasília, disse que não percebeu ter passado por cima da vítima com o carro dele. A declaração foi dada durante audiência realizada na quarta-feira (30/3).

0

Servidora atropelada após briga de trânsito tem sequelas neurológicas

Em 25 de agosto de 2021, o advogado Paulo Ricardo Moraes Milhomem atropelou Tatiana Matsunaga na frente da casa dela. O marido e o filho da vítima, um menino de 8 anos, presenciaram a cena. Milhomem está preso desde então.

Veja imagens do caso:

0

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) acusou Milhomem de tentativa de homicídio qualificado. O advogado foi ouvido pela primeira vez no processo nessa quarta-feira (30/3). Ele se emocionou ao dizer que não tinha intenção de machucar Tatiana e pediu desculpas à família dela.

“Eu só senti na hora uma batida no meu carro, jamais imaginei que teria passado por cima dela. Eu gostaria de pedir desculpas à família da vítima. Eu estou muito… Eu estou muito triste com a situação. Eu jamais quis que isso acontecesse. Jamais quis causar qualquer problema para a senhora Tatiana. Foi uma situação que, infelizmente, saiu de controle”, declarou.

Sequelas

Tatiana está com sequelas neurológicas, conforme apontam laudos apresentados à Justiça. Segundo os documentos, Tatiana tem confusão mental, episódios de “amnésia retrógrada, delírios persecutórios e alucinações visuais”. “Tatiana demonstra alteração da consciência da atividade do eu, o que pode gerar intenso sofrimento psíquico.”

“Ela tem prejuízo na manutenção da atenção e defeito de campo visual esquerdo; leve hemiparesia esquerda (paralisia que impossibilita movimentos); prejuízo da sensibilidade em parte da face e no corpo esquerdo; e tem relato de diplopia (visão dupla de um só objeto)”, relata outro trecho.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias