metropoles.com

Tribunal de Justiça Desportiva ignora culpados e quer punir inocentes

TJD-DF acata liminar em que proíbe presença de torcedores do Gama e do Brasiliense nos estádios, e finge que não vê os verdadeiros culpados

atualizado

Compartilhar notícia

Hugo Barreto/Metrópoles
Brasiliense x Gama
1 de 1 Brasiliense x Gama - Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Distrito Federal (TJD-DF), Vinicius Henrique Bernardes dos Santos, acolheu pedido de liminar da Procuradoria do Tribunal de Justiça do Futebol do Distrito Federal, em desfavor das equipes do Gama e do Brasiliense, após os conflitos verificados por ocasião do jogo desta quarta-feira (26/1), no Estádio Mané Garrincha, pelo Campeonato do DF.

O Procurador-Geral subsidia seu pleito na súmula da partida, assinada pelo árbitro Sávio Sampaio, e com imagens colhidas da mídia esportiva, como forma de forma o convencimento.

O procurador-geral Felipe Lacerda pediu em sede de liminar que as torcidas das equipes participantes fiquem impedidas, assim como seus associados ou membros, de comparecer a eventos esportivos por prazo que o Tribunal julgue necessário.

Há pelo menos dois graves equívocos no documento que fundamenta a referida denúncia. Primeiro, o fato de a torcida do Brasiliense ter sido vítima da agressão por parte da torcida do Gama. Por esse motivo, é algo inaceitável que o clube e os seus adeptos sejam passíveis de qualquer medida punitiva.

O segundo e mais grave erro é desconsiderar que todo o tumulto que foi gerado pela torcida do Gama teria sido evitado, não fosse a omissão da Federação de Futebol do Distrito Federal e, sobretudo, do árbitro Sávio Sampaio. 

Eles tinham conhecimento da falta de policiamento na arquibancada do estádio, antes mesmo de o jogo efetivamente ser iniciado.

Foi uma atitude arriscada e irresponsável deixar que o evento prosseguisse, sem a certeza de que o público pagante estava devidamente resguardado por um aparato de segurança.

Em resumo, o Tribunal de Justiça Desportiva do Distrito Federal (TJD-DF) precisa ter a coragem de punir os verdadeiros responsáveis pelos graves incidentes que aconteceram no Mané Garricha. 

Os culpados são o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF), Daniel Vasconcelos, e o árbitro Sávio Sampaio, este último tinha a prerrogativa de impedir que o evento fosse realizado sem a devida segurança, mas furtou-se de sua responsabilidade.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações