Covid-19: flagradas sem máscaras, pessoas são obrigadas a cavar sepulturas

Punição foi aplicada a um grupo de oito pessoas que foi flagrado nas ruas sem o item de proteção facial

atualizado 15/09/2020 10:24

Indonesian Coffin Production Faisal Rahman/Opn Images/Barcroft Media via Getty Images

Um grupo de oito pessoas na Indonésia foi obrigado a cavar sepulturas para vítimas do coronavírus. A punição ocorreu depois que elas foram flagradas saindo de casa sem máscara.

Segundo o jornal New York Post, as autoridades no leste de Java supostamente ordenaram que as pessoas fossem ao cemitério público na vila Ngabetan, como punição para aqueles que quebrassem as regras para evitar a contaminação pela Covid-19.

0

O chefe do distrito de Cerme, Suyono, disse ao jornal indonésio Tribun News que a medida ainda é uma ajuda para os coveiros da região, que estão sobrecarregados com a quantidade de enterros de vítimas da doença.

“Existem apenas três coveiros disponíveis no momento, então pensei que poderia muito bem colocar essas pessoas para trabalhar para eles. Esperançosamente, isso pode criar um efeito dissuasor contra violações.”

Segundo as publicações, eles teriam sido instruídos a cavar as sepulturas em grupos de dois, mas não foram obrigados a participar dos serviços funerários.

Sem espaço em hospitais

Jacarta, a capital da Indonésia, viu um aumento nas infecções, com hospitais já sem espaço para novos pacientes.

Sete dos 67 hospitais de referência para coronavírus em Jacarta estão 100% ocupados, enquanto 46 estão mais de 60% ocupados.

O governador de Jacarta, Anies Baswedan, anunciou novas restrições que vão durar até 27 de setembro, após declarar uma ‘situação de emergência’.

Mais de 54 mil dos 218 mil casos de Covid-19 do país estão em Jacarta. A cidade registrou 1.391 mortes entre o número total de 8.723, segundo dados mais recentes.

Últimas notícias