Número de casos e mortes por coronavírus se mantém no DF

É a primeira vez que o total de infectados não teve aumento nos últimos 10 dias. Dos 528 contaminados, 16 estão em estado grave

Higienização da Rodoviária Interestadual contra o coronavírusRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 10/04/2020 9:08

A Secretaria de Saúde divulgou, no começo da manhã desta sexta-feira (10/04), novo balanço do coronavírus no Distrito Federal. O total de contaminados se mantém em 528, assim como o de óbitos. Até agora, 13 pessoas morreram em decorrência da doença no DF. É a primeira vez que o número de infectados ficou estável nos últimos 10 dias.

Das 528 pessoas que contraíram a doença no DF, 16 estão em estado grave. A maioria dos casos – 383 – é de infecções leves, ou seja, uma versão mais branda do coronavírus.  Nessas situações, o paciente não apresenta pneumonia, fica em isolamento domiciliar e tem acompanhamento da Secretaria de Saúde.

A vítima mais recente da doença é uma idosa de 81 anos que estava internada no Hospital Daher, no Lago Sul, desde o dia 17 de março. A morte foi confirmada nessa quinta-feira (09/04). A mulher apresentava comorbidades, como diabetes e hipertensão, além de Alzheimer. O Distrito Federal não registrava novos óbitos desde a última segunda-feira (06/04), quando três pessoas faleceram em decorrência da Covid-19.

Entre os mortos, está também o enfermeiro Geovani Comochena. O homem de 37 anos é a vítima mais jovem da doença no DF. Morador de Samambaia, ele tinha obesidade, que é considerada uma comorbidade. O enfermeiro apresentou sintomas no dia 24 de março e faleceu no domingo (05/04), no Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

No DF, segundo a Secretaria de Saúde, mais de mil profissionais de saúde e segurança estão afastados do trabalho por terem tido contato com infectados pelo coronavírus. Entre eles, há casos suspeitos da doença ou que apresentam sintomas de gripe.

Secretaria de Saúde começa a realizar testes rápidos neste sábado (11/04), priorizando, inicialmente, os profissionais de saúde e os da área de segurança. O alvo inicial são 8 mil servidores dessas áreas.

Últimas notícias