Prefeito suspendeu vacina “por cautela” após parada cardíaca de criança

Vacinação contra Covid em Lençóis Paulista foi suspensa após relato de que criança imunizada teve parada cardíaca. Caso é investigado

atualizado 20/01/2022 13:11

Vacina infantil covid-19Vinícius Schmidt/Metrópoles

São Paulo – A prefeitura de Lençóis Paulista, no interior de São Paulo, está trabalhando em conjunto com órgão técnicos e científicos do estado para averiguar se há relação entre a parada cardíaca sofrida por uma criança e a vacina contra Covid-19.

O prefeito Anderson Prado suspendeu a vacinação de crianças após o caso e afirma que ainda não há comprovação de que o imunizante tenha causado a parada cardíaca. No entanto, a prefeitura tomou a decisão por segurança e para o acompanhar diariamente as 46 crianças já vacinadas na cidade.

“O que nós fizemos foi uma medida cautelar, de segurança. Não há ainda a comprovação de que há relação entre a vacina e a parada cardíaca. Essa resposta tem que vir de órgãos federais e estaduais”, disse Prado ao Metrópoles.

0

O prefeito conta que, por ser uma cidade pequena com 70 mil habitantes, conhece os pais da menina que sofreu a parada cardíaca. Ele está acompanhando a recuperação da criança.

“A prefeitura de Lençóis paulista combate a pandemia de frente. Somos uma cidade totalmente a favor da ciência, da vacina. Nós só tomamos essa medida de forma cautelar e não estamos, nem queremos e nem vamos tornar essa medida de extrema direita, uma medida política. É uma medida administrativa e cautelar”, ressaltou Prado.

Parada cardíaca

A menina segue internada no Hospital Unimed Botucatu e seu quadro é estável. A criança tem asma como comorbidade. Segundo Anderson Prado, entre as outras 45 crianças vacinadas, apenas uma teve sintomas adversos leves, como febre.

De acordo com o prefeito, a Vigilância Epidemiológica, o comitê de combate à Covid-19 e a Secretaria de Saúde municipal se reuniram na noite dessa quarta-feira (19/1) com a Secretaria de Saúde Estadual.

Um novo encontro entre essas partes deve ocorrer nesta quinta-feira (20/1), às 14h. A reportagem do Metrópoles procurou a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, mas não obteve retorno até o momento sobre o caso.

“Somos a favor da vacinação, mas também somos a favor que os órgãos competentes esclareçam se há um nexo causal entre a vacinação e a possibilidade de reação adversa da menina”, afirmou Prado.

Vacinação continua por agendamento

Anderson Prado (DEM) ressaltou que Lençóis Paulista continua oferecendo a vacinação contra Covid-19 para crianças com agendamento na central de saúde. A prefeitura prevê retomar a campanha normalmente na terça-feira  (25/1).

Mais lidas
Últimas notícias