Vaza Jato é “um monte de bobajarada”, minimiza Moro no Roda Viva

Ex-juiz federal, hoje ministro da Justiça, alega que "nunca entendeu" a importância dos diálogos revelados pelo site The Intercept Brasil

Foto reprodução: Andre Borges/Esp. Metrópoles

atualizado 20/01/2020 22:26

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, avaliou, na noite desta segunda-feira, em entrevista ao vivo no programa Roda Viva, da TV Cultura, como “um monte de bobajarada (sic) a série de reportagens iniciada pelo site The Intercept Brasil que ficou conhecida como Vaza Jato. Os diálogos sugerem uma aliança entre Moro e a acusação, na figura dos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.

O episódio está à espera de julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), que avalia uma ação dos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pedindo que seja declarada a suspeição de Moro na condução dos processos.

Moro deu a declaração ao ser questionado sobre se reconhecia algum desgaste em decorrência da divulgação de conversas dele, então juiz federal da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, com procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato. “Episódio menor. Sempre achei um monte de bobajarada. Nunca entendi direito a importância daquilo”, disse o hoje ministro, minimizando as reportagens.

O ministro começou a entrevista afirmando fazer um balanço positivo do primeiro ano como integrante do governo de Jair Bolsonaro. Citou a aprovação do pacote anticrime no Congresso, mesmo com a retirada de alguns pontos, como a prisão em segunda instância e o excludente de ilicitude, que considerava fundamentais. Muitos pontos têm grande potencial de melhorar a segurança do país”, disse.

Últimas notícias