Lula diz que PT planeja pedir impeachment: “Bolsonaro é a crise”

Segundo ex-presidente, o atual chefe do Executivo não tem condições de comandar combate ao coronavírus

atualizado 02/04/2020 14:21

O petista também comentou sobre o envio de comprimidos do remédio dos Estados Unidos para o BrasilReprodução TVT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está se engajando cada vez mais em uma disputa política com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a quem acusa de incompetência para comandar o país no combate à pandemia de coronavírus.

Lula disse, em entrevista a uma rádio nesta quinta-feira (02/04), que o PT contratou um escritório de advocacia para investigar possíveis crimes de responsabilidade cometidos por Bolsonaro e deve se reunir em duas semanas para decidir se pede o seu impeachment.

“O problema é que o Bolsonaro é a própria crise. Um cidadão que tem a pachorra de publicar uma fake news sobre o Ceasa de BH vazio, que o pessoal não tava trabalhando e depois pede desculpa. Ele está acostumado a fazer isso o tempo inteiro. O que ele quer é continuar enchendo a sociedade de mentiras”, acusou Lula, em entrevista à rádio Super, de Minas Gerais.

“O governo federal tem a obrigação de coordenar os esforços, com governadores e prefeitos. E Bolsonaro não se mostrou à altura dessa obrigação”, avaliou.

“Fazer dinheiro novo”
Na fala, Lula cobrou medidas imediatas de socorro a quem está sendo afetado pela crise. “O Bolsonaro ficou com pena do churrasqueiro lá em Ceilândia, mas não libera os R$ 600 pra ele”, afirmou.

“É preciso entender que se for necessário é preciso fazer dinheiro novo. Depois senta pra saber como resolver no futuro”, defendeu o presidente, atacando a preocupação com a responsabilidade fiscal em um momento de calamidade pública.

“Fique em casa”
Lula está de quarentena há 22 dias, desde que voltou de viagem à Europa. O ex-presidente disse não ter sentido sintomas de doenças, mas afirmou que seguirá em casa e defendeu que quem puder deve fazer o mesmo, com o apoio financeiro do governo. “É duro ficar em casa? É duro, mas é mais duro morrer”, afirmou.

Veja a íntegra da fala no canal da presidente do PT, Gleisi Hoffmann:

Últimas notícias