Gustavo Bebianno afirma que está recebendo ameaças

As mensagens têm chegado no WhatsApp do ainda ministro após o agravamento da crise entre ele o clã Bolsonaro

Fernando Frazão/Arquivo/Agência Brasil

atualizado 18/02/2019 16:54

O ainda ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, disse ao Broadcast que está recebendo ameaças pelo WhatsApp. Elas teriam iniciado neste fim de semana, depois que o imbróglio envolvendo o nome dele e o governo Bolsonaro se agravou. O ministro não deu mais detalhes sobre, mas falou a interlocutores que já identificou algumas pessoas e que vai tomar previdências.

Nesta segunda-feira (18/2), os filhos de Bolsonaro voltaram a atacar Bebianno nas redes sociais. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) divulgou o link de um texto que chama o ministro de “traidor” e “funcionário incompetente”.

A crise atual foi gerada por vazamentos de áudios de WhatsApp por Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro, e por Bebianno.

Com a situação no governo Bolsonaro ainda indefinida, Bebianno segue recluso nesta segunda-feira (18). A esperada exoneração ainda não foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e, enquanto isso, ele continua no hotel em que mora, em Brasília, e não foi visto deixando o local.

Últimas notícias