Executiva do PSDB rejeita pedido de expulsão de Aécio Neves

No total, 38 tucanos participaram da reunião do diretório nacional. Foram 33 votos a favor de Aécio, quatro contra e uma abstenção

Daniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 21/08/2019 20:08

A executiva nacional do PSDB decidiu, nesta quarta-feira (21/08/2019), rejeitar os dois pedidos de expulsão do deputado federal e ex-candidato à Presidência Aécio Neves (MG). O resultado foi considerado uma derrota para o governador de São Paulo, João Doria, que era o principal patrocinador da saída do ex-presidente da sigla.

Aécio responde a uma série de processos na Justiça e Doria, no afã de renovar a imagem do PSDB, desgastada após uma série de tucanos serem envolvidos em denúncias de corrupção, propôs a expulsão de Aécio.

No total, 38 tucanos participaram da reunião do diretório nacional. Foram 33 votos a favor de Aécio, quatro contra e uma abstenção. O resultado elástico a favor do mineiro não era esperado entre os aliados do governador paulista.

O deputado Celso Sabino (PA), relator e aliado de Aécio, apresentou parecer contrário à admissibilidade das representações. A maioria da executiva acompanhou o entendimento, travando a possibilidade de os casos avançarem para o Conselho de Ética do partido.

O movimento que pedia afastamento de Aécio partiu de dirigentes do PSDB próximos a Doria e ao presidente da legenda, Bruno Araújo (PE). Apontado com um dos possíveis candidatos à sucessão do presidente Jair Bolsonaro (PSL), em 2022, Doria disse que o melhor seria uma saída espontânea de Aécio dos quadros do partido.

Últimas notícias