Bolsonaristas adiam manifestações, mas convocam panelaço em 15/03

Conselho de Administração e o Time Executivo do Movimento Avança Brasil dizem que objetivo é repudiar "congressistas irresponsáveis"

atualizado 16/03/2020 12:39

Depois de o próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desaconselhar, em live no Facebook, nesta quinta-feira (12/03), que manifestantes fossem aos atos deste domingo (15/03), o grupo Avança Brasil decidiu cancelar as manifestações. Mas convocou um “panelaço” para o mesmo dia. Impossibilitados de irem às ruas por causa da crise do coronavírus, eles querem bater panela “em desagravo” ao Congresso Nacional.

Em nota, o Conselho de Administração e o Time Executivo do Movimento Avança Brasil explicaram que, considerando o agravamento dos casos de coronavírus, a preocupação com a saúde dos manifestantes e o pedido do presidente e do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante a live, eles resolveram adiar o protesto para nova data, “a ser comunicada brevemente”.

“Conclamamos, porém, que todos juntem-se a nós em um megapanelaço no dia 15/03, às 20h, em desagravo às atitudes de congressistas irresponsáveis que não tem o Brasil acima de tudo e que somente pensam em seus benefícios particulares”, escreveram os grupos.

Apesar das negativas do próprio presidente, para quem os atos eram “pró-Brasil”, as manifestações previstas para o domingo têm forte caráter contra o Congresso e o Judiciário. Nas últimas semanas, deputados federais e senadores estiveram envolvidos em uma disputa com o governo federal pela regulamentação e aplicação do Orçamento Impositivo.

Nesta semana, depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhecer pandemia de coronavírus, bolsonaristas começaram a rever o apoio às manifestações – ainda que, inicialmente, eles tenham insistido em minimizar os riscos de aglomeração.

Comitiva monitorada

O novo coronavírus avança pelo país, inclusive no Palácio do Planalto. Nesta quinta, foi divulgado: o secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na viagem aos EUA, testou positivo para a Covid-19.

A comitiva que viajou a Miami e o próprio presidente Bolsonaro passaram a ser monitorados e foram ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran), em Brasília, onde fizeram testes, cujos resultados devem ser divulgados nesta sexta-feira (13/03).

Na live que faz sempre às quintas, via Facebook, o presidente falou a seus aliados que não realizem as manifestações contrárias ao Congresso e ao Judiciário marcadas para este domingo (15/03), o que ele repetiu em pronunciamento em rede nacional, pouco depois.

Mais lidas
Últimas notícias