Deputado Marcelo Ramos, sobre Guedes: “Brasil não trabalha para ele”

Presidente da comissão que analisa o texto da Previdência irritou-se com o ministro, que disse que deixaria o país se vier uma "reforminha"

Marcelo Camargo/Agência BrasilMarcelo Camargo/Agência Brasil

atualizado 24/05/2019 23:16

As declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que “pegaria um avião e iria morar lá fora“, caso a reforma da Previdência não seja aprovada da forma como foi enviada ao Congresso e vire uma “reforminha”, irritaram o deputado federal Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da comissão especial da Câmara que analisa os ajustes previdenciários.

Em entrevista à revista Veja nesta sexta-feira (24/05/2019), Guedes afirmou que não é irresponsável, mas não ficará com um cargo onde é o único a acreditar nas propostas da pasta. “Se só eu quero a reforma, vou embora para casa”, completou.

“O Brasil não trabalha para ele”, reagiu Ramos, ao comentar, no Twitter, o desabafo do ministro da Economia de Bolsonaro. “Teremos a reforma da Previdência”, assegurou.

Veja:

Ataques
No Twitter, o deputado já defendeu o trabalho dos congressistas na tramitação da Previdência, “apesar de todos os ataques ao Parlamento”.

“Tenhamos nós, parlamentares, a responsabilidade de aprovar as reformas que o país precisa, em especial, a da Previdência, apesar de todos os ataques ao Parlamento. A reforma da Previdência é necessidade do Brasil e dos brasileiros e nada nos afastará do esforço para aprová-la”, postou.

Últimas notícias