Curitiba: namorada de Lula será transferida para cidade a 630 km

Funcionários da Itaipu Binacional serão enviados para Foz do Iguaçu com o objetivo de otimizar custos. Decisão acontece duas semanas após o relacionamento ser revelado

atualizado 31/05/2019 10:02

A socióloga Rosângela da Silva, namorada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, terá que fazer um esforço maior para visitá-lo na prisão, caso continue a trabalhar na Itaipu Binacional. Os funcionários da empresa serão transferidos para Foz do Iguaçu, cidade distante 630 km da capital Curitiba. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

A determinação é do diretor-geral brasileiro da usina, Joaquim Silva Luna. Ele foi indicado ao cargo em fevereiro pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com a assessoria da empresa, a medida tem como objetivo otimizar recursos.

O processo de transferência de Rosângela e dos cerca de 150 funcionários deve ocorrer de julho deste ano a 31 de janeiro de 2020. A decisão foi tomada na semana passada, cerca de duas semana depois do namoro entre Lula e a socióloga ser revelado ao público.

A mudança pode atrapalhar os encontros do casal. O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, desde abril do ano passado. Rosângela é presença constante na chamada Vigília Lula Livre, montada esporadicamente em frente à PF.

Últimas notícias