Mandetta sabe que vai cair, mas seguirá trabalhando, diz deputado

O médico fez um depoimento durante encontro com a comissão externa do coronavírus da Câmara, que ocorreu direto do edifício da saúde

atualizado 15/04/2020 17:52

Após reunião com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nesta quarta-feira (14/04), o deputado Dr. Luís Antônio Teixeira (PP-RJ) afirmou a jornalistas: “Ele sabe que vai cair, mas que vai trabalhar com esforços iguais até o seu último dia como chefe da Saúde. Teixeira integra a comissão externa que acompanha a pandemia do novo coronavírus no Brasil e que foi ao ministério saber de Mandetta quais as últimas ações da pasta.

“O ministro, como todos os deputados, como vocês têm aqui e todo mundo, tem ciência que existe uma série de especulações e movimentações em torno do cargo. Mas é um cargo de confiança do presidente. O ministro vai trabalhar até quando o presidente indicar outro, se isso acontecer”, disse o deputado.

Logo depois da reunião, Mandetta foi ao Palácio do Planalto para a coletiva sobre os últimos números do coronavírus. Na ocasião, o ministro dise que não aceitou o pedido de demissão do secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, e que ambos têm muito trabalho a fazer.

Teixeira contou que Mandetta vê um momento de instabilidade e que espera as próximas horas para saber como o futuro da saúde no Brasil prosseguirá. “É uma situação de instabilidade hoje, mas vamos aguardar as próximas horas pra ver como isso vai se conduzir”, relatou.

Ainda, durante reunião, Mandetta disse que toda a equipe permanecerá unida enquanto perdurar seu mandato, incluindo o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, que pediu demissão pela manhã.

Até o dia que sair

“Ele [Mandetta] vai permanecer tomando as atitudes, a equipe continuará com ele, inclusive o secretário Wanderson vai continuar com ele, até o dia que ele permanecer ministro. No dia que ele for substituído, aí a equipe pode sair”, afirmou Luiz Teixeira. Ele contou que o ministro vai continuar repassando todas as informações à comissão “até o dia que sair”.

Durante o encontro, foram debatidas as urgências do período de crise do coronavírus, como a construção de hospitais e solicitação de equipamentos de segurança.

À imprensa, o deputado relatou que, em meio a um cenário de crise no governo e na saúde, a maior preocupação de Mandetta é com os profissionais da minha de frente e com o disparo no número de confirmações da Covid-19.

Últimas notícias