Petrobras tem redução de 43% em casos de furtos de combustíveis

Foram registradas 66 ocorrências de furtos ou tentativas de furtos em dutos da Transpetro no país durante o primeiro semestre deste ano

atualizado 18/08/2021 9:05

Divulgação/Petrobras

A Petrobras divulgou, na noite dessa terça-feira (17/8), redução nos casos de furtos ou tentativas de furtos em dutos operados pela Transpetro no país. No primeiro semestre deste ano, foram 66 ocorrências. O número é 43% inferior ao do mesmo período do ano passado, quando foram registrados 116 casos.

Os dados indicam, segundo a Petrobras, uma tendência de queda ano a ano. Após o pico de 261 eventos em 2018, foram contabilizados 203 registros ao longo de 2019. E, ao fim de 2020, a soma caiu para 201.

Uma das medidas apoiadas pela Petrobras e a Transpetro para coibir o crime de furto de óleo e derivados em dutos e que está em pauta no Congresso Nacional é o Projeto de Lei 8455/2017, que visa ao endurecimento da pena para quem pratica esse delito.

“As derivações clandestinas constituem um risco real de vazamentos, incêndios ou explosões. Intervenções não autorizadas podem causar impactos à vida das comunidades vizinhas às faixas de dutos, ao meio ambiente por contaminação de solo e rios, aos consumidores e ao processo econômico”, afirma a estatal, em nota.

A Petrobras custeia e investe anualmente, por meio da Transpetro, R$ 150 milhões exclusivamente para a segurança da malha dutoviária.

Mais lidas
Últimas notícias