Banco Central comemora aprovação de autonomia na Câmara

Inflação mais baixa, credibilidade internacional e pleno emprego: é isso o que promete o BC com a aprovação do projeto

atualizado 11/02/2021 9:34

Os valores das tarifas, quando cobrados, deverão ser informados nos extratosIgo Estrela/Metrópoles

O Banco Central (BC) diz que o país dá um passo importante com a aprovação, na quarta-feira (10/2), pela Câmara dos Deputados, do projeto de lei que garante autonomia ao órgão. A mudança, de acordo com a autarquia, promoverá credibilidade internacional e, por consequência, facilitará a obtenção de inflação mais baixa.

Uma das principais razões apontadas pela entidade para a aprovação da autonomia é separar o ciclo político do ciclo de política monetária.

“Por sua própria natureza, a política monetária requer um horizonte de longo prazo, por conta da defasagem entre as decisões de política e seu impacto sobre a atividade econômica e a inflação. Em contraste, o ciclo político possui um horizonte de prazo mais curto”, justifica a nota.

A lei aprovada define a estabilidade de preços como objetivo fundamental do banco, que deve “suavizar as flutuações do nível de atividade econômica e fomentar o pleno emprego”. Na estrutura organizacional, o presidente da República manterá o poder de escolher toda a diretoria do BC ao longo de seu mandato.

A aprovação foi comemorada por parlamentares. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), comentou em seu Twitter que isso “representa justamente a blindagem da instituição de quaisquer ingerências políticas, uma conquista histórica do país, longamente acalentada e finalmente alcançada agora”.

O texto, agora, segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

 

Mais lidas
Últimas notícias