Anápolis alerta igreja sobre aglomerações em evento com Bolsonaro

Vigilância Sanitária fala em "aplicação de penalidades" caso regras sejam descumpridas; está marcada ida do presidente à cidade nesta quarta

atualizado 08/06/2021 22:24

goias bolsonaro causa aglomeração em goianpaoilisReprodução/Instagram

Goiânia – A prefeitura de Anápolis, a 55 km da capital goiana, por meio da Vigilância Sanitária, emitiu um alerta à igreja evangélica Church in Connection, para que obedeça aos protocolos contra a disseminação da Covid-19. Isso porque é esperada para a tarde desta quarta-feira (9/6), a visita do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), no local para participação em culto religioso.

Conforme o documento, endereçado ao deputado federal Major Vitor Hugo (PSL-GO), técnicos apontam que o galpão onde a igreja é sediada deve comportar no máximo 280 participantes, de forma adequada, respeitando o distanciamento de dois metros entre as pessoas. Também de acordo com a recomendação, o uso de máscara é obrigatório por todas as pessoas, durante todo o período do evento. O próprio presidente também não está liberado do uso da máscara.

“O descumprimento de qualquer das medidas impostas pelos regulamentos normativos pertinentes ensejará a aplicação das penalidades legalmente cabíveis”, diz a recomendação da Vigilância Sanitária.

Evento

Desta vez, Bolsonaro vem a Goiás para participar do Culto Interdenominacional das Igrejas de Anápolis, marcado para as 15h30 justamente na Church in Connection. A informação é que se trata de um evento fechado e que não será aberto ao público em geral.

Antes disso, por volta das 14h, no aeroporto, o presidente participa do lançamento da Federação das Associações Empreendedoras, Comerciais, Industriais, de Serviços, de Tecnologia, de Turismo e do Terceiro Setor do Estado de Goiás (Faciest).

A nova entidade tem entre as filiadas as associações dos Hospitais Privados de Alta Complexidade (Ahpaceg), dos Lojistas do Flamboyant Shopping Center (Aslof), a Associação Empresarial da Região da 44 (AER44) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

Flagras e penalidade

Em diversos momentos, Jair Bolsonaro já foi flagrado descumprido medidas de prevenção à Covid-19, como a não utilização de máscaras de proteção facial e a promoção de aglomerações.

Em uma de suas últimas visitas a Goiás, no último mês de abril, Bolsonaro desembarcou de helicóptero em um campinho de futebol no município de Goianápolis, a cerca de 60 km de Goiânia, e cumprimentou populares. O presidente estava sem nenhum tipo de proteção.

Em maio, a Vigilância Sanitária do Maranhão autuou Bolsonaro por não usar máscara e causar grande aglomeração durante visita a Açailândia, no interior do estado, no dia 21 de maio.

Últimas notícias