“A você que está na balada: deixe de ser burro”, dispara Eduardo Paes

Prefeitura do Rio de Janeiro alerta para risco alto na cidade e pede, mais uma vez, que a população faça sua parte

atualizado 22/01/2021 9:54

Eduardo Paes conversa com Raquel Sheherazade para o Metrópoles Rafaela Felicciano/Metrópoles

Rio de Janeiro – A Prefeitura do Rio de Janeiro admitiu na manhã desta sexta-feira (22/1) que a situação da cidade piorou quando avaliados os indicadores de contágio e de avanço da Covid-19 na capital do estado. “A parte ruim, e é muito ruim, é que a situação vem piorando. Hoje, toda a cidade está no risco alto. Estamos fazendo um esforço enorme para fiscalizar. As medidas, a partir desta constatação, devem ser mais restritivas caso uma Região Administrativa passe de moderado a risco alto. Hoje, todas estão no risco alto”, explicou o prefeito Eduardo Paes.

O levantamento, feito pela Secretaria Municipal de Saúde, leva em consideração, a cidade dividida em 33 regiões administrativas e não de acordo com as atuais 51 divisões, o que não torna o estudo tão específico.

Para o prefeito, mesmo assim, é preciso endurecer as medidas. No entanto, nenhuma nova ação será adotada imediatamente. “O endurecimento está previsto na resolução conjunta dos secretários municipal e estadual de Saúde. Hoje, dependemos da população. Vocês não terão novas regras hoje. O importante é reforçar que este verão não será igual àquele que passou. A você que está na balada: deixe de ser burro”, disparou Paes.

Ainda de acordo com o prefeito, a chegada da vacina — com a ressalva de que a quantidade recebida pelo município não atende à necessidade da cidade — não melhora o cenário.

“A chegada da vacina, principalmente na quantidade que temos, não resolve o problema. Queremos continuar permitindo que as pessoas tenham lazer. Mas não é admissível o que estamos vendo. Pessoas estão curtindo o verão como se não houvesse amanhã e ameaçando a vida de quem tem mais risco. Não dá pra ficar curtindo a vida a valer”, apontou.

Na manhã desta sexta-feira, a prefeitura anunciou também que abriu 50 novos leitos. Vinte deles estão localizados no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da UFRJ, que pertence à rede federal.

“A boa notícia é a redução de 10% no número de pessoas internadas e abertura de 50 novos leitos, mas fica a recomendação para que cumpram as regras como distanciamento e uso de máscaras. Hoje temos toda a cidade em risco alto. É muito importante que as pessoas cumpram as regras”, pediu o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

“Na vida tem malandro pra tudo. Os critérios estão colocados e as pessoas devem fiscalizar junto com a prefeitura e com a imprensa. Portanto, denunciem caso haja algum delinquente furando fila”, alertou Paes.

Mais lidas
Últimas notícias