*

A leveza predomina no Ashram. Mantras e canções típicas indianas ecoam baixinho no salão – um deck aberto para o verde e coberto por toldo branco quase transparente. Nas mesas, são servidos pratos vegetarianos e veganos do sul e do norte da Índia, que podem ser acompanhados por um refrescante sherbet (refresco de rosas e limão, a R$ 7).

Quem não tem familiaridade com a culinária do país asiático pode enfrentar dificuldade no momento de escolher entre as opções do cardápio. Mas, se for na hora do almoço, fica mais fácil: basta pedir a sugestão do chef, que muda a cada dia.

Por R$ 25, o menu sugerido inclui duas receitas, servidas em cumbucas dispostas em um único prato. O “PF” indiano também dá direito a arroz, uma minissalada de folhas frescas e crocantes e a pão chapati quentinho. Não tem erro. Da mesma forma que é pedido certeiro a porção de samosas (R$ 15), pasteis de legumes temperados com curry de sabor não muito intenso. Assados ou fritos (o cliente escolhe), vêm sequinhos, com saladinha e dois molhos, um de tamarindo e outro apimentado

Depois disso, a cozinha inicialmente exótica se revela tão simples quanto saborosa. Para tirar dúvida, volte no jantar e peça o xanna masala (grão de bico em molho de tomate e especiarias, a R$ 25) ou o coconut rice (arroz com coco tostado e ervas, acompanhado por salada e chutney, a R$ 18). O primeiro é típico da culinária mais condimentada do norte; o segundo, representa a do sul, mais leve. Mesmo assim, se combinados, resultam numa boa mistura.

Quem está à frente do Ashram é a gaúcha Nina Carniel e seu marido, o indiano Arjun Khajuria. Mas o comando dos trabalhos no salão fica a cargo da irmã de Khajuria, a simpática Rukie, que, sorridente, empresta mais leveza ao lugar.

103 Norte, Bloco A, Loja 52, 3541-5670. Terça a domingo, das 11h às 22h. Cartões: American Express, Diners, Elo, Maestro, Mastercard, Visa Electron e Visa. Wi-fi, Mesas ao ar livre. Site

360 Panorama



 

COMENTE

culinária indianarestaurantescusto-benefício