*
 

A morte de Carrie Fisher, na última terça (27/12), pode resultar em pagamento de US$ 50 milhões aos estúdios Disney, responsável pela saga “Star Wars”. Uma apólice de seguros previa a destinação da quantia caso a atriz não cumprisse o contrato de três filmes da franquia.

Fisher interpretou a General Leia no “Episódio VII – O Despertar da Força” (2015) e terminou de gravar o “Episódio VIII” antes de morrer. Porém, não deve aparecer no “Episódio IX”, com estreia prevista para dezembro de 2019.

A atriz também apareceu décadas mais jovem no spin-off “Rogue One” graças à reconstrução digital. Segundo o site “Insurance Insider”, os US$ 50 milhões representam o maior pagamento de apólice da história envolvendo uma morte individual.

Carrie Fisher morreu aos 60 anos na terça (27/12), quatro dias após sofrer um ataque cardíaco durante um voo da Inglaterra com destino a Los Angeles. Debbie Reynolds, mãe da atriz e estrela de “Cantando na Chuva” (1952), faleceu um dia depois, aos 84 anos.

 

 

COMENTE

Disneystar warsstar wars – episódio VIIIlucasfilmCarrie Fisher
comunicar erro à redação