*
 

Sem qualquer constrangimento ou receio, um ladrão foi preso dentro de um Posto Comunitário de Segurança (PCS) da Polícia Militar furtando objetos da unidade, inclusive a caixa d´água que abastece o local. Os policiais foram chamados para atender a uma ocorrência de depredação contra a unidade, que fica na quadra 512 de Samambaia, nesta terça-feira (28/11).

Quando entraram no local, que estava com as portas quebradas e já sem a caixa d’água, os militares ouviram um barulho e encontraram o ladrão, que havia se escondido. Thiago Nery Soares confessou que estava retirando as peças do posto com a ajuda de algumas ferramentas. Até a torneira já estava guardada na mochila do ladrão.

O criminoso ainda esperava retirar mais materiais de dentro do posto e havia conseguido um carrinho de mão para transportar os objetos. Todo o material foi apreendido e levado para a 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia). O ladrão também foi conduzido para a DP e autuado por furto.

Abandonados
O DF tem 131 PCSs. Cada um custou entre R$ 100 e R$ 150 mil — num total de R$ 18 milhões gastos —, mas muitos estão desativados, tomados pelo mato, entulho e longe de cumprirem o papel para o qual foram construídos: aproximar a polícia da comunidade.

Há casos em que as estruturas que deveriam reforçar a segurança fazem justamente o contrário — viraram ponto de tráfico e consumo de drogas e servem de abrigo para criminosos.

 

 

 

COMENTE

samambaiaposto comunitáriopcs
comunicar erro à redação