Ninguém quer o Brasileirão?

Roberto Wagner

Os tropeços de Inter, Flamengo, Atlético-MG e São Paulo na reta final do Brasileiro 2020 fizeram uma frase provocativa ser bastante repetida por torcedores: "Ninguém quer ser campeão do Brasileirão"

Mas será que isso é verdade? O Metrópoles comparou o aproveitamento dos atuais líderes do Brasileirão com campeões do passado e, a seguir, responde à questão:

A campanha do Inter, atual líder, é igual ou superior a de três campeões do Brasileirão desde 2006, quando a competição passou a ser disputada por 20 equipes em sistema de pontos corridos

O Colorado tem 62,9% de aproveitamento, restando três rodadas para o fim. O desempenho é superior aos campeões: Corinthians 2011 (62,8%), Fluminense 2010 (62,8%) e Flamengo 2009 (58,7%)

Se vencer as rodadas que faltam, o Inter deixará outras campanhas vitoriosas para trás. Terminaria com 65,7% de aproveitamento, igualando a São Paulo 2008 (65,7%) e superando Corinthians 2017 (63,1%)

Flamengo e São Paulo também podem comemorar o título com campanhas melhores do que campeões antigos. Se vencerem os jogos que faltam, encerram com 64,9% e 62,2% de aproveitamento, respectivamente

O equilíbrio desta edição, porém, faz com que o campeão tenha aproveitamento abaixo ao de outros sete: Fluminense 2012 (67,5%), Cruzeiro 2013 (66,6%), Cruzeiro 2014 (70,1%), Corinthians 2015 (71%), Palmeiras 2016 e 2018 (70,1%) e Flamengo 2019 (78,9%)

As rodadas seguintes serão determinantes para comprovar ou refutar a máxima de que "ninguém quer ser campeão brasileiro". Por enquanto, as campanhas de Inter, Flamengo e São Paulo confirmam apenas o equilíbrio histórico da competição

TEXTO:
Roberto Wagner

IMAGENS
Tenor, Getty Images,
Divulgação dos times e YouTube