Dê uma chance para a positividade: ela pode mudar a sua vida

Situações difíceis fazem parte da jornada de qualquer pessoa. A forma como você encara os desafios pode fazer toda a diferença

A autora J.K. Rowling escreveu os sete livros da saga Harry Potter durante uma crise depressiva. Ela havia acabado de perder o emprego e se divorciar. Hoje, é uma das mulheres mais ricas do Reino Unido. O filme “À Procura da Felicidade” é baseado em fatos reais, a sofrida trajetória de Chris Gardner, um homem obstinado que lutou para sobreviver e sustentar seu filho. Ele viveu nas piores condições, chegando a dormir no banheiro de uma estação de metrô. Atualmente, Chris é dono de uma fortuna estimada em 600 milhões de dólares. Essas são duas das inúmeras histórias impressionantes de superação.

As situações difíceis fazem parte da trajetória de qualquer pessoa. Embora não seja fácil, manter uma atitude positiva diante das dificuldades é necessário e pode mudar completamente os acontecimentos. O sofrimento ajuda a amadurecer e traz crescimento. Pessoas que alimentam sentimentos e energias negativas afastam oportunidades de suas vidas. Podemos ser nossos maiores incentivadores ou maiores inimigos. Depende, exclusivamente, de nós.

Nelson, com quem vivi por 24 anos, diz que o acidente em Indianápolis – em 1992, o qual comprometeu seus pés seriamente –, foi a melhor coisa que poderia ter acontecido. Como não seria mais possível viver do automobilismo, ele, na cama do hospital, idealizou a Autotrac, hoje, a maior firma de rastreamento de veículos do Brasil. A tragédia acabou tornando-o um bem-sucedido empresário. É aquela história: “Fazer de um limão uma limonada”.

Algumas ações ajudam a nos manter positivos em situações difíceis. A gratidão é uma delas. Ser grato pela sua vida, pelo que merecemos e recebemos. A generosidade é outra característica das pessoas de bem. A sensação de bem-estar quando ajudamos alguém é maravilhosa. Além disso, o comprometimento com a oração, sobre o qual já escrevi aqui, nos mantém em paz e acolhidos.

Atualmente, estou lendo o livro “Limite Zero”, do autor Joe Vitale. Ele explica o Ho’oponopono, um simples e comprovado sistema havaiano antigo, que ensina a driblar as próprias limitações para alcançar prosperidade, saúde, paz e felicidade. Ainda estou me aprofundando no tema, mas já utilizo as palavras mágicas “sinto muito”, “por favor, me perdoa”, “sou grata”, “eu te amo”, e pude constatar grandes mudanças na minha vida. Quero, futuramente, desenvolver a prática e conseguir escrever sobre isso.

Com a chegada de um novo ano, sempre fazemos promessas e criamos metas. Um excelente momento para ver a vida de uma outra maneira e ter uma atitude diferente diante das dificuldades. Como diz a música “O que é o que é”, de Gonzaguinha: “Viver e não ter a vergonha de ser feliz/ Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz/ Ah meu Deus! Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será!/ Mas isso não impede que eu repita: é bonita, é bonita e é bonita”.