Mulher atacada com chave de fenda no DF quebrou o maxilar e perdeu 4 dentes

Vítima recebeu alta nesta quinta-feira (15/10). Autor está preso. Vídeos captaram a brutalidade do agressor

atualizado 15/10/2020 17:13

Tentativa de feminicídio com chave de fendaReprodução/ Vídeo

A mulher agredida com pelo menos 20 golpes de chave de fenda em um centro clínico na Asa Sul, no dia 4 de outubro, teve o maxilar quebrado, perdeu quatro dentes e ficou com o rosto coberto por cicatrizes. Após quase 10 dias internada no Hospital de Base, ela recebeu alta nesta quinta-feira (15/10).

A saída do hospital ocorre um dia após o agressor ser preso pela 1ª DP (Asa Sul). Câmeras de segurança do local flagraram o exato momento em que o acusado agride violentamente a jovem.

Nas imagens, é possível ver o criminoso à espreita da vítima. Quando avista a mulher, ele tira do bolso o objeto usado como arma, rende a ex-companheira e passa a desferir os golpes. As cenas são chocantes.

Veja o vídeo:

De acordo com as investigações da Polícia Civil do Distrito Federal, o autor da tentativa de feminicídio, de 41 anos, cometeu o crime por não aceitar o pedido de separação feito pela mulher.

Após a barbárie, ele fugiu, bateu o carro na altura da Octogonal e continuou a fuga a pé. Dois dias depois, o homem se apresentou na delegacia, acompanhado de seu advogado, e informou que faria uso do direito constitucional de ficar em silêncio.

Na última sexta-feira (9/10), as investigações foram concluídas e a prisão preventiva do suspeito foi pedida no Tribunal do Júri de Brasília. No final da tarde dessa quarta-feira (14/10), o mandado de prisão preventiva foi deferido.

Após ações de inteligência desenvolvidas pelos agentes da 1ª DP, o suspeito foi encontrado na casa da mãe, no Assentamento 26 de Setembro.

Maria da Penha

De acordo com o delegado adjunto da 1ª DP, Maurício Iacozzilli, o casal estava junto havia oito anos e vivia em Águas Lindas (GO), no Entorno do DF.

“Durante o casamento, a vítima chegou a registrar ocorrência de Maria da Penha em desfavor do autor, em Goiás, mas posteriormente desistiu das medidas protetivas e o aceitou de volta. Contudo, em razão de novas brigas, se separaram em definitivo há dois meses. O homem, não aceitando o fato, tentou matar covardemente sua ex-companheira”, afirmou.

O casal não tem filhos. O autor, segundo Iacozzilli, tinha antecedentes criminais por violência doméstica e tráfico de drogas. O homem trabalhava como “faz tudo” e anunciava seus serviços em Vicente Pires. A vítima trabalha como faxineira no centro clínico onde ocorreu a tentativa de feminicídio e mora em Águas Lindas.

Últimas notícias