Você sabe quando é realmente necessário levar seu filho ao pronto-socorro?

Para evitar contaminação por vírus e para que pacientes críticos tenham prioridade, é preciso evitar ir ao médico por qualquer motivo

Quem tem criança em casa sabe que quanto mais novas elas são, mais frequentes ficam as idas ao médico. Seja porque os pais fazem questão de se antecipar a qualquer problema, seja porque o pequeno apresenta algum quadro que exige acompanhamento médico.

Contudo, em tempos de pandemia de coronavírus, os hospitais estão lotados e o risco de contaminação costuma ser maior no ambiente hospitalar. Além disso, há muitas pessoas em estado crítico que precisam ser atendidas com prioridade. Sendo assim, é muito importante saber quando é realmente necessário levar o pequeno ao hospital.

Claro que existe uma intuição de mãe que sempre deve ser levada em conta, mas algumas dicas podem ajudar a identificar casos mais graves. Vejam só:

Febre

Em primeiro lugar, é importante lembrar que febre é um sintoma comum, e nem todo quadro febril é motivo para uma ida ao pronto-socorro. Aliás, apenas acima de 37,8°C (ou 38°C para alguns pediatras) é que se recomenda que seja dada medicação à criança, pois a elevação da temperatura é uma resposta natural do corpo a uma inflamação, ou infecção, e um mecanismo que ajuda na recuperação do indivíduo.

Vale lembrar ainda que em bebês com menos de três meses, a incidência de febre é considerada grave. Nesse caso, procure logo um atendimento médico.

Continue a leitura no blog Mil Dicas de Mãe.