Coronavírus: evite envenenamento infantil por produtos de limpeza

Desde o início da pandemia, os casos de envenenamento por desinfetantes aumentaram 65%

A emergência do coronavírus traz consigo um efeito colateral preocupante: o aumento do envenenamento causado por substâncias tóxicas, usadas para desinfetar os ambientes e evitar a proliferação do vírus. Nesse cenário, quem mais corre risco são as crianças.

Desde o início da pandemia, os casos de envenenamento por desinfetantes aumentaram 65%, com pico de 135% em pacientes abaixo dos 5 anos. O alerta vem do Centro de Intoxicações do Hospital Niguarda, em Milão, na Itália, uma das referência no diagnóstico e tratamento de envenenamento agudo.

Para saber como evitar o problema que ameaça a saúde dos pequenos, acesse o blog Mil Dicas de Mãe, parceiro do Metrópoles.