Sustentabilidade: empresa de gin transforma garrafas usadas em terrários

Os artigos de decoração são vendidos por encomenda, a partir de R$ 160

Preocupação com o meio ambiente do início ao fim. Esse é um dos objetivos da fabricante de gin brasileira Beg Gin, presente em cidades como Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. A iniciativa da unidade brasiliense visa a transformação das garrafas em terrários. Os itens são produzidos pela empresa local Vida in Vitro, e vendidos por encomenda, pelo Instagram.

“Apostamos muito na sustentabilidade de nossos produtos, desde a fabricação até a produção e descarte dos materiais. Incentivamos aos clientes que não joguem as garrafas fora, com uma política de retorno. De volta, mandamos para artesãos que necessitam dessa matéria-prima”, afirma o diretor comercial da empresa, Altair Bezzerra.

O design da garrafa de gin segue o mesmo após a inclusão do terrário. “É a primeira empresa com o qual fazemos esse tipo de parceria. São garrafas grossas, de qualidade, mas temos o custo do material. O terrário na garrafa da Beg Gin sai em torno de R$ 160”, contou Bernardo Prieto, empresário à frente da Vida In Vitro.

1/4
Os artigos de decoração são vendidos por encomenda, pelo Instagram
O terrário na garrafa da Beg Gin custa em torno de R$ 160
O design da garrafa de gin segue o mesmo após a inclusão do terrário
A fabricante está presente em várias partes do país

Entre os próximos passos a favor do meio-ambiente, a fabricante da bebida está à procura de pequenas empresas e cooperativas que possam receber a outra parte das garrafas como doação, sem fins lucrativos, para reutilizar e transformar em outros objetos. Interessados podem entrar em contato com o telefone (61) 99692-7205.

“Temos muitas garrafas, porque o número de recolhimento com os clientes é muito alto. Não tem como doar todas, pois o artesão não tem nem condições e nem volume de saída suficiente para tamanha quantidade. O restante sem uso deve ir para outras cooperativas que transformam as garrafas em arte”, finalizou Altair.