*

Ter uma biblioteca em casa é um luxo que muita gente gostaria de ter. Com os livros que se acumula ao longo da vida expostos em lugar de honra, ao alcance das mãos. No projeto da arquiteta paulista Tania Eustaquio para um apartamento de 135m² habitado por uma escritora e psicanalista, são os volumes da coleção que são o centro da decoração.

Nada de paredes brancas: a maioria das superfícies do apartamento são cobertas pelos livros da moradora. “Na verdade, o equilíbrio aconteceu por usarmos exatamente as publicações como pano de fundo. Eles realmente estão em muitos ambientes, mas nós temos a janela,  aquele vidro que passa por todo o apartamento, que faz com que o visual do jardim dê um fôlego para as paredes. Temos uma área bem aberta que representa um ponto de fuga bom. As portas de correr, que são todas grandes e brancas, também se tornam esse espaço limpo, clean, entre os volumes nas estantes”, explica a arquiteta.

O prédio é um espetáculo à parte: projetado pelo arquiteto Artacho Jurado nos anos 1950, em São Paulo, com amplas janelas que dão luz natural ao ambiente e uma bela vista para um jardim. Para combinar com o edifício, foram utilizados móveis clássicos do design e elementos contemporâneos de artistas brasileiros.

No banheiro e na cozinha, um destaque azul, diferente dos tons neutros das capas dos livros e das obras de arte, chama a atenção para as áreas molhadas da residência — o objetivo era trazer pontos de tranquilidade e relaxamento.

Veja algumas imagens do apartamento: