Confira um guia completo para você não errar ao comprar um sofá

Para que converse com o ambiente, o móvel precisa ser escolhido conforme características específicas do local

atualizado 23/02/2021 11:12

sala de estarBruno Cardi/Reprodução

A pandemia do novo coronavírus trouxe muitos aspectos do lar à tona, sobretudo relacionados ao convívio doméstico diário. É o caso dos sofás, parte essencial da sala de estar e que merece cuidado na hora da escolha. O móvel tem o poder de deixar o espaço aconchegante e propício para momentos agradáveis, desde que selecionado conforme as características dos moradores.

Experiente na área de design de interiores e arquitetura há mais de 25 anos, a arquiteta Carina Dal Fabbro afirma que detalhes da aquisição do sofá e do posicionamento no cômodo podem melhorar ou atrapalhar a vida do comprador.

Segundo ela, o primeiro passo é definir o local desejado para colocar o móvel e, em seguida, checar as medidas. “Na hora de comprar, é impensável não ter essas informações nas mãos”, destaca. Dados sobre a largura das portas, elevadores e escadas também são válidos, para que não seja necessário içar a mobília.

Existem outras perguntas a se fazer antes de comprar o sofá. A arquiteta salienta que o mais indicado para casas com animais de estimação e crianças pode não ser o mesmo para lares em que moram apenas adultos. O mesmo vale para a diferenciação de tamanho entre apartamentos e casas.

Ao Metrópoles, a especialista explicou qual o melhor modelo para cada perfil de usuário.

Confira:

Locais pequenos

Quando não há espaço excedente, o ideal é pensar em um sofá que proporcione a sensação de movimento à sala ou outro cômodo. O tamanho do móvel varia de acordo com o espaço disponível, porém, existem medidas padrões que podem ser utilizadas como referência para a compra.

“Tudo deve ser pensado de acordo com o espaço que se tem. Se eu tenho um apartamento pequeno, tenho que pensar em um sofá de 1,90m. Se o meu espaço é maior, um grande de 3m ou 3,5m é interessante”, explica Carina. “Existem também os sofás menores, de 1,30m e 1,40m, para ambientes reduzidos.”

0
Com espaço de sobra

Se o espaço não for um problema, os moradores podem abusar da criatividade. “Quem não tem problema com espaço pode até ousar com versões de até 4m”, salienta a arquiteta. Ela acrescenta que também é interessante colocar poltronas e pufes.

Número de pessoas

Em casas em que há apenas uma ou poucas pessoas, Carina explica que os detalhes do sofá indicado costumam seguir a mesma linha.

“Tanto para um casal ou para um solteiro, ele é bem parecido com relação ao espaço que vai ocupar na decoração. Não apenas pelo tamanho, mas em questão do espaço, já que o sofá varia entre o de dois ou três lugares na maioria dos projetos para uma ou duas pessoas”, ressalta.

Em relação a locais em que o número de pessoas é alto ou há recepção de visitas frequente, Carina afirma que quanto maior, melhor. “Para uma família grande ou para quem recebe muitas visitas, indicamos sofá separado, que pode ser em uma sala de visitas ou na sala de estar”, pontua Carina.

O sofá-cama também é um modelo que deve ser avaliado, sobretudo se a família recebe visitas e não possui um ambiente exclusivo para hóspedes.

Antes de comprar, é preciso saber as medidas do local
Com crianças e pets

Por fim, se o local em que o sofá for posicionado tiver a circulação de animais de estimação e crianças, o melhor material são os tecnológicos, por conta da proteção nos fios que é realizada antes de ser confeccionado.

“É um tecido repelente de líquidos e sujeira, ampliando assim sua durabilidade. A escolha é perfeita para quem mora com crianças e animais, por serem de fácil manutenção”, esclarece Carina.

Outras opções são tecidos duráveis, como couro, lonas e suede, e mobiliários com cores escuras, para que a sujeira seja disfarçada e, com isso, a frequência de lavagem seja reduzida.

sofá
Neste projeto, Carina utilizou um sofá em suede
Sem erros

Além de considerar as particularidades dos moradores antes de comprar o sofá, também é preciso estar atento ao visual geral da sala, para garantir um ambiente estiloso.

Veja!

Conheça os estilos

Tradicional, curvo, com chaise, redondo, reclinável, retrátil e sofá-cama. Analisar os formatos e estilos, pela internet, torna a decisão da compra ainda mais fácil.

Para quem deseja um móvel mais sofisticado, Carina indica o clássico modelo de linhas retas. “O ideal é que ele seja produzido em madeiras e percintas para sustentar as molas. Também é interessante que o móvel tenha espumas de qualidade como a D33, plumas ou soft”, pontua.

Já para quem é mais antenado às tendências, a especialista lembra que sofás curvos e redondos são os modelos em alta na decoração.

Misture modelos

A mistura de modelos de sofá é muito bem-vinda para a criação de um espaço contemporâneo e cheio de personalidade. “Se eu tenho um sofá mais reto e contemporâneo, posso mesclar com um outro com poltronas mais clássicas, por exemplo. Tudo depende do que foi desenhado para o ambiente”, afirma Carina.

mistura de sofás
Neste projeto, Carina e equipe fez uma combinação entre sofás e poltronas
Combine com o ambiente

Apesar de ser o “centro” do espaço de convívio social, o sofá “não trabalha sozinho” quando o assunto é estilo. Carina elenca que artigos de decoração, como mantas, almofadas, cortinas, tapetes e outros componentes devem ser pensados em seguida a definição do móvel principal.

“Prefiro começar com o sofá e depois realizar todo o moodboard do projeto. Contudo, algumas dicas gerais que podem ser consideradas é apostar em cortinas off white, para não criar um ambiente escuro, e apostar em tapetes claros, principalmente em tons de cinza”, finaliza.

Aqui, Carina optou por sofás mais despojados, com capas de sarja branca, e apostou em artigos de decoração coloridos

Últimas notícias