*

O que Nova York e Brasília têm em comum? Esse era o desafio enfrentado pelas arquitetas Camila Abrahão e Anna Albano, do Casulo, quando aceitaram reformar o apartamento de 120m² de um jovem casal na Asa Sul. Os recém-casados queriam unir o modernismo brasiliense com o estilo clássico da megalópole americana, onde a cliente viveu por um tempo.

“Mantivemos o piso original de taco de madeira e as esquadrias, tentamos fazer o mínimo de intervenção na planta. O complicado foi linkar as referências brasilienses com as americanas mantendo uma linguagem harmônica”, explica Camila. A solução foi quebrar o mínimo possível, manter o apartamento o mais original possível e apostar na inspiração novaiorquina apenas nos banheiros e na cozinha.

Na decoração, também foi priorizado o uso de mobiliário brasileiro, a maioria garimpada de antiquários: muito ferro, madeira e concreto para dar a cara do modernismo. Além disso, alguns móveis e vários objetos são heranças familiares, trazendo história ao projeto.

Veja mais fotos dessa mistura na galeria: