*

A sala não é mais o grande ponto de uma casa para receber família e amigos. O espaço costuma ser confortável, sim, mas a atenção dos anfitriões à cozinha acaba retirando-os do convívio e, para unir os donos da casa às visitas, esse cômodo, o coração do lar, se tornou mais integrado. Seguindo a tendência, por exemplo, os modelos americanos, com apenas uma ilha fazendo a separação entre os ambientes, são cada vez mais comuns.

No caso do apartamento de 68m² projetado pelas arquitetas do Studio Matriz, o cliente, solteiro e procurando um espaço para receber, conseguiu unir as paixões pela cozinha e pelos amigos. “O proprietário é fã de culinária, e gostaria de ter a cozinha como grande destaque, além da possibilidade de integração com as salas e a varanda”, explicam as responsáveis pelo projeto. O desafio foi, então, criar um ambiente para receber com conforto e intimismo, mas que mantivesse a comunicação entre os cômodos.

As arquitetas Jeniffer S. Silva e Sarah S. Fagundes se inspiraram nos lofts americanos e na mistura de texturas e revestimentos típicos dos imóveis. Os tijolinhos, a madeira e os detalhes industriais são característicos do estilo, por exemplo. As poucas paredes e a integração dos ambientes completam as características dos apartamentos abertos e despojados.

No caso do apartamento de Águas Claras, a harmonia entre os cômodos é o grande destaque do projeto. Para garantir intimidade, as responsáveis decidiram por um painel retrátil e uma porta de correr que se esconde com o mesmo revestimento de tijolinhos que a parede. O uso da madeira em praticamente todos os espaços traz uma sensação de conforto e sofisticação para o projeto despojado.

Veja mais imagens: