*

Aos 31 anos, Elle Stanger é stripper e escritora de contos eróticos. E, claro, também é mãe de uma menina de 5 anos. A americana de Portland, Oregon, acredita que seu trabalho fez com que ela se tornasse uma pessoa melhor para a filha.

“Sinto que ser uma profissional do sexo me faz uma mãe melhor porque desenvolvi um senso maior de empatia. Isso significa que sou responsável por criar um ser humano melhor para o mundo. Ela será muito mais segura em relação ao mundo”, disse Elle ao Daily Mail. “Criei uma ótima garota. Ela é inteligente e está realmente feliz”, garante.

A americana trabalha três dias por semana em um clube de strip-tease, escreve sobre erotismo e também vende sua própria pornografia. Tudo isso tentando se manter distante daqueles que tentam julgá-la. “Tenho contado para minha filha desde que ela tinha três anos que a mamãe dança, fala com as pessoas e conta piadas por dinheiro”.

Para ela, a sociedade não acredita que uma mulher com a profissão dela possa ser uma boa mãe. “Acho que as pessoas não confiam que eu possa criar uma criança em um ambiente seguro e estruturado, porque eles estão projetando seus próprios medos em mim. Quando sou mãe, sou mãe, quando estou no mundo adulto trabalhando, estou fazendo meu trabalho – essas duas coisas não se sobrepõem”, frisa Elle.



COMENTE

 
Maternidadestripperprofissional do sexo

Leia mais: Comportamento