Homens são presença cada vez mais frequente em consultórios de cirurgia plástica

Dado recente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica revela que, entre 2009 e 2012, o número de procedimentos estéticos em homens quadruplicou

Os homens estão perdendo o medo de encarar o bisturi em nome da estética. Um dado recente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica mostra que em apenas quatro anos, os procedimentos em homens saltaram de 72 mil por ano para 276 mil – um aumento de mais de 300%.

Eles, que antes eram apenas acessórios nas salas de espera, geralmente acompanhando esposas e namoradas nas consultas, agora passaram a representar uma parcela significativa do mercado: 22,5% das cirurgias são feitas neles. Para quem quiser contar no relógio, significa que a cada dois minutos, um homem se submete a uma cirurgia plástica no Brasil.

“O crescimento foi lento. Antigamente, eles traziam as mulheres para operar e elas é que acabavam os convencendo a fazer alguma coisa aqui e ali. Hoje em dia, vêm por conta própria”, observa a cirurgiã plástica Ivanoska Filgueira, de Brasília.

Para a especialista, a mudança no perfil dos pacientes tem a ver com dois fatores: a diminuição do preconceito por parte dos homens de que cuidar da aparência é “coisa de mulher”, e o aumento da expectativa de vida. As pessoas vivem mais, mas também querem viver melhor e mais bonitas.

Ainda segundo a SBCP, a procura começa cedo – aos 16 anos. Nos consultórios, querem informações principalmente cirurgia de redução de mamas (ginecomastia), lipoaspiração e redução de pálpebras. Mas a escolha, diz Ivanoska, depende da faixa etária do paciente.

Na adolescência, dominam os procedimentos de redução de mamas (ginecomastia) e de correção de orelhas de abano. Jovens adultos, na faixa dos 30 anos, procuram mais pela lipoaspiração. Já os mais velhos, correm atrás de atenuar sinais do tempo, com botox ou cirurgia de pálpebras.

“As pessoas hoje vivem mais e querem viver com qualidade. Aos 70 anos, o homem está terminando um casamento, ou começando uma nova carreira, se recolocando no mercado, entrando em uma nova fase de vida. Por isso os procedimentos de rejuvenescimento”, analisa a médica.