Isis Valverde relembra infância: “Minha mãe achava que eu era gay”

Em entrevista, a atriz contou que só brincava com os meninos. A essência "moleca", segundo ela, justificou o desejo de ser mãe de menino

atualizado 09/05/2019 13:05

Na infância no interior de Minas Gerais, Isis Valverde revelou que não gostava de usar vestido e vivia de jeans, camiseta e rabo de cavalo. Em entrevista a’O Globo, a atriz contou que como andava só com os meninos, pulava muro e subia em árvores – deixando de lado as bonecas – a mãe dela chegou a pensar que a filha seria homossexual.

“Certo dia, minha mãe, que nunca teve nada contra a opção sexual de ninguém, disse para o meu pai que achava que eu era gay! Eu devia ter uns 12 anos e eu não queria beijar nenhum menino. Os meninos da rua me chamavam de sapatão”, comentou.

No entanto, beijar alguém por pressão nunca esteve nos planos dela. Foi só por minha vontade mesmo, aos 13 anos”, contou a atriz.

Na adolescência, aos 15, 16 anos, a artista começou a trabalhar como modelo fotográfica e passou a se arrumar mais. A essência moleca não a deixou mesmo assim. E essa foi a justificativa de Isis para o desejo de ser mãe de um menino. “Não conseguiria mostrar o lado cor-de-rosa da vida, não teria paciência para ouvir a música Frozen ( risos )”, brincou.

Na entrevista, ela também revelou que, quando ficou sozinha com Rael pela primeira vez, teve receio de não saber criá-lo, para ser um homem íntegro. “Sabemos que uma mulher pode ser tão ou mais machista que um homem, mas é preciso driblar essa introjeção automática. E eu quero criar o meu filho da melhor maneira possível.”

Longe da TV desde o término da novela A Força do Querer (2017), Isis Valverde tem dedicado bastante tempo ao filho. O pequeno Rael, que é fruto do relacionamento da atriz com o modelo André Resende, nasceu em 19 de novembro, em um hospítal de Laranjeiras, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Últimas notícias