“Cometi um erro”, diz Luciano Huck após fazer comentário machista

Em uma live, ele respondeu uma seguidora dizendo: “Muito sensível você, mulher. Deve estar solteira e abandonada, pelo visto”

Wallace Barbosa/AGNewsWallace Barbosa/AGNews

atualizado 10/05/2019 14:24

Após sofrer acusações de machismo por conta de comentários ditos a uma seguidora durante uma live no Instagram, Luciano Huck se pronunciou. Na ocasião, Huck falou: “Muito sensível você, mulher. Deve estar solteira e abandonada, pelo visto”.

A assessoria de imprensa do apresentador enviou um texto ao colunista do UOL Leo Dias no qual ele pede desculpas públicas pelo uso dos termos, além de fazer uma auto-avaliação de seu comportamento nos últimos tempos.

Leia na íntegra:

“Semana passada cometi um erro. Respondi a um comentário crítico formulado por uma seguidora numa rede social de maneira absolutamente equivocada.

Depois de tanto tempo lidando com o diálogo nesses ambientes, sei o quanto os ânimos se acirram e a polarização se aguça. De forma especial nos últimos anos. Mas isso não justifica minha atitude. Não me coloco na posição de vítima. Ao contrário, definitivamente eu não devia ter reagido daquela maneira.

Acredito que todas as pessoas são livres para dizer o que pensam, independentemente de eu concordar ou não. E, sendo uma figura pública, aprendi faz tempo a conviver com a evidente condição de não ser uma unanimidade. Coisa que, aliás, ninguém é.

Quem me conhece, assiste ou segue sabe que sou uma pessoa que persegue o consenso e o diálogo construtivo e que respostas ofensivas não são parte do meu dia a dia, entre outras razões porque sei que  não constroem nada nem nos levam a lugar nenhum.  E foi tudo o que não observei neste episódio.

Mas mesmo assim creio que venho evoluindo bastante nestas ultimas décadas. E sigo em constante aprendizado, dia após dia. Tenho certeza também de que estou criando filhos que evoluirão em relação à maneira de compreender e de lidar com a diversidade, as diferenças e os preconceitos . E, por isso, acredito que serão pessoas melhores do que as da minha geração, nestes e em vários outros aspectos.

Por mais que minha intenção não tenha sido essa, reconheço que fui bastante infeliz na escolha das palavras e que meu comentário despertou a percepção da minha fala como carregada de preconceitos, contra os quais inclusive luto ativamente no meu dia a dia profissional e pessoal. Refleti e acho que cabe, sim, um pedido de desculpas à pessoa que fez a crítica e a todas as mulheres e homens que possam ter se sentido ofendidos pelas minhas palavras.

Acredito que estamos todos nós num processo de revisão e quebra de preconceitos e ‘dogmas’ e em pleno aprendizado coletivo  de uma nova maneira de lidar com o mundo. Me considero um aprendiz esforçado nessa batalha, mas passível de erros como todo mundo.

Falo sobre qualquer assunto, procuro me posicionar com clareza e não tenho medo de dar opinião. Me coloco sempre aberto ao diálogo e vou me policiar para evitar reações intempestivas e equivocadas como a que tive e pela qual novamente peço desculpas. Mas acho também que temos todos que defender diariamente a qualificação do debate, sempre em torno de ideias e de posições e evitando as agressões gratuitas e destrutivas, digitais ou não, que não contribuem em nada para reconectar a sociedade na caminhada por um país mais justo, fraterno e eficiente no futuro.”

Últimas notícias