*

Pouco mais de um mês após a eleição de Jair Bolsonaro para a presidência da República, a cantora Anitta desabafou, em entrevista, sobre o processo eleitoral. Em entrevista para a TV chilena La Tercera, ela foi questionada sobre a campanha ocorrida no Brasil. “Como cantora, eu antes não colocava minha opinião política em nada. Coloquei pela primeira vez neste ano, nessa situação”, comentou.

Segundo a cantora, sua origem humilde e seu foco em outros assuntos – como a própria carreira – não lhe rendem confiança suficiente para comentar política e economia. “Eu não tive uma educação forte no Brasil, vim de um lugar em que não havia tantas oportunidades. Se me pressionam na discussão política, eu vou dizer que não sei responder nada. Porque não entendo, estou estudando tantas outras coisas que não tive tempo de estudar política, me aprofundar no tema” contou a cantora, que disse temer se posicionar politicamente.

Anitta foi muito cobrada durante a eleição de 2018 a se posicionar em relação às declarações machistas, racistas e homofóbicas do agora presidente eleito. “A situação agora está muito difícil, porque todos se colocaram de maneira muito forte nos extremos. Como se fossem água e vinho, e você precisa escolher um lado, decidir de que lado está, porque as pessoas te cobram”, descreveu.

A cantora relatou que precisou se sensibilizar socialmente em relação à essas questões. “Ocorreu uma onda de colocações sociais, de posições a respeito da sociedade. Eu, como uma artista que representa a diferença, as minorias, não posso incentivar o público a crer que ter pensamentos que vão contra a sociedade seja algo que devemos estimular”, afirmou.