Técnica de respiração promete diminuir medidas da cintura

Conhecida como LPF, a técnica promete cinturinha até para quem tem o shape quadrado. O método alinha o posicionamento dos órgãos e promete “umbigo nas costas”.

Meses após o parto dos filhos, as modelos Gisele Bündchen e Adriana Lima apareceram com o abdômen sarado. A receita do segredo não está em mil abdominais por dia e muito menos em cirurgia plástica. As uber models praticam exercícios respiratórios e posturais conhecidos como hipopressivos para diminuir a diástase (espaçamento do abdômen comum durante a gravidez).

Com mais de 50 combinações de exercícios feitos em pé, sentado e deitado, o profissional vai direcionando o posicionamento de pernas e braços dos alunos. As sessões de LPF são rápidas e intensas e exigem um ritmo respiratório controlado enquanto se faz a sucção do abdômen em apneia. “O LPF consiste em treinos posturais e combinatórios que tonificam e reduzem as medidas da região do abdômen e cintura”, explica Carol.

Após dois meses de prática, a promessa é que o abdômen fique contraído até mesmo quando estiver em repouso. No entanto, para que isso aconteça é necessário que se pratique uma vez por semana e todos os dias em casa por 5 minutos, durante os três primeiros meses.

O LPF trabalha com a memória tecidual, natural e involuntária. De tanto manter o seu corpo com o músculo duro e combinado com a sucção, o cérebro vai assimilando e com isso o abdômen vai ficando para trás de maneira natural. Não é preciso forçar.

Carol Lemes

Não é todo mundo que pode fazer essa rotina exercícios, principalmente as grávidas. “A gestante não pode praticar apneia porque é prejudicial ao bebê. O que pode ser feito é um preparo pré e pós parto, mas durante não”, explica.

 

Além da barriga negativa, a técnica fortalece o conjunto de músculos em torno do tronco, a coluna e a região lombar. O LPF também previne a incontinência urinária e diminui a circunferência da cintura. De acordo com a personal trainer, o diferencial da técnica é que a redução de medidas é feita sem nenhum impacto corporal.  Ela ainda lembra que o método não tem relação alguma com a redução do percentual de gordura.

O foco não é esse. A gente trabalha  com a tonificação dos músculos, diferentemente de exercícios aeróbicos. O LPF não substitui atividade física, é apenas um complemento para o mundo fitness.

Carol Lemes

Desenvolvida em 2005 pelo médico espanhol Piti Pinsach, a técnica que é um sucesso na Europa e nos Estados Unidos, conquistou o coração dos brasileiros. Atualmente as aulas são oferecidas em Campinas, no estúdio Carol Lemes e na academia Cia. Athletica. Os valores variam de R$400 a R$500 com 12 sessões.

1/4
Getty Images
Getty Images
Getty Images
Getty Images