Alerta: incenso pode fazer tão mal quanto fumar dentro de casa

Estudo realizado na Bélgica comprovou que compostos químicos do produto podem ser prejudiciais à saúde

Geralmente associados a momentos de bem-estar, como a prática de meditação e yoga, os incensos podem oferecer riscos à saúde. Quem garante é a associação belga de consumidores Test-Achats, que exige a retirada desses produtos do mercado ou, pelo menos, a restrição a menores de 18 anos.

Segundo estudo comandado pela associação, os incensos podem, quando acesos, liberar substâncias extremamente tóxicas, a exemplo dos compostos formaldeído e benzeno. Ambos estão associados a uma maior probabilidade de ter câncer.

“Fundamentalmente, não há nenhuma diferença entre acender um incenso e fumar um cigarro dentro de casa”, defenderam. “Infelizmente, depois de seis anos, está claro que a poluição interna é um grande problema para a saúde pública”, concluem na publicação da pesquisa.

Além dos riscos do consumo a longo prazo, os incensos ainda teriam, como desvantagem, o risco de causar dor de cabeça, náuseas e até irritação nos pulmões e nos olhos.