Veja lista de alimentos para ajudar o corpo a se recuperar da dengue

A ingestão de itens ricos em proteína e ferro evita a anemia e colabora na formação de plaquetas. Frutas com vitamina C também são indicadas

iStockiStock

atualizado 08/05/2019 3:50

A dengue é uma doença viral que não tem remédio específico que a cure, somente medicamentos que amenizam os principais sintomas que são mal-estar, febre e náuseas. O ciclo da doença dura de 7 a 10 dias em média, podendo chegar até 21 dias. O tratamento indicado inclui pelo menos três litros de água por dia, além de bastante repouso. No entanto, uma alimentação saudável ajuda o organismo a se recuperar. 

Os alimentos mais indicados para quem está com dengue são aqueles ricos em proteína e ferro, que são nutrientes importantes para evitar a anemia e aumentar a formação de plaquetas. Itens como frango, carne vermelha sem gordura e peixe; carne de fígado, leite e derivados, ovos, feijão, grão de bico, lentilha e ervilha são aliados. Além da água, recomenda-se sucos naturais e água de coco. Alimentos ricos em vitamina C, como laranja, acerola, abacaxi e kiwi, ajudam na absorção de ferro no intestino e fortalecem o sistema imune.

Algumas comidas que contêm salicilatos, uma espécie de aspirina natural, devem ser evitadas, pois apesar de saudáveis podem atrapalhar o organismo. Isso significa que a ingestão desses alimentos ajuda a afinar o sangue e retarda a coagulação sanguínea, favorecendo sangramentos. Entre os que devem ser evitados estão ameixa, cereja, amora, maçã, melão, nectarina, pêssego, uva, tangerina, limão, morango, uva passa, groselha, amêndoa, nozes, batata, pepino, tomate, além de pimenta, alho, cebola e gengibre.

Segundo Luciano Lourenço, clínico geral e coordenador da emergência do Hospital Santa Lúcia, as recomendações de hidratação, repouso e alimentação saudável são muito importantes para evitar a versão perigosa da dengue. Ou seja, as repercussões especialmente relacionadas aos sangramentos e complicações respiratórias. “A gente vê muito no pronto socorro, pacientes que ignoram as orientações e voltam com quadro piorado”, argumenta o médico.

 

(Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias