Veja 12 motivos (fora a gravidez) para a menstruação atrasada

Estresse, doenças, alterações hormonais e até consumo exagerado de cafeína podem justificar a ausência do sangramento mensal

Annemarie Gorissen/istock

atualizado 19/04/2019 17:06

Menstruação atrasada não significa, necessariamente, gravidez. Há uma série de explicações para justificar a demora do sangramento: estresse em excesso, emoções muito fortes e alterações hormonais. Até mesmo o consumo exagerado de cafeína ou bebidas alcoólicas pode ser responsável pelo fenômeno. Situações como essas são capazes de interromper o fluxo por poucos dias ou até por dois meses.

Uma gestação, entretanto, só está completamente descartada após a realização de, pelo menos, dois testes no mesmo mês, com sete dias de intervalo. Se a menstruação sumir por mais de três meses e não há mais a hipótese de uma gravidez, recomenda-se consultar o médico. Provavelmente, não é um bebê, mas pode ser:

  1. . Excesso de atividade física, comum em atletas ou pessoas em preparação para alguma prova ou competição desportiva;
  2. . Dietas muito restritivas;
  3. . Má alimentação ou distúrbios alimentares, como anorexia ou bulimia;
  4. . Excesso de estresse;
  5. . Alterações nos ovários;
  6. . Doenças que afetam o hipotálamo ou a hipófise;
  7. . Alterações hormonais causadas por síndrome dos ovários policísticos, endometriose, mioma ou mesmo pela pílula do dia seguinte;
  8. . Uso de pílula de uso contínuo que leva à ausência da menstruação;
  9. . Curetagem ou cirurgia na região pélvica recente;
  10. . Proximidade da menopausa ou possibilidade de menopausa precoce;
  11. . No pós-parto, o fluxo só deve voltar após a mulher parar de amamentar, embora seja necessário usar métodos contraceptivos durante esse período;
  12. . Uso de anticoncepcional de forma prolongada: pode haver ausência de sangramento por seis meses, ou por um ano, após o uso da injeção anticoncepcional trimestral.

Essas situações podem levar à ausência de menstruação por mais de três meses (amenorreia), sendo recomendado que se consulte um médico caso isso aconteça.

Também se considera fluxo atrasado, quando uma mulher, com mais de 16 anos de idade, ainda não tenha sangrado pela primeira vez. Nesse caso, é chamada de amenorreia primária e deve ser investigada pelo ginecologista. Esse atraso pode estar relacionado a problemas como traumatismo craniano, prematuridade ou a defeitos no aparelho reprodutor.

O que fazer?
Se a menstruação estiver atrasada por mais de três meses e não for possível verificar o motivo, a indicação é ir ao ginecologista para descobrir a causa e tratar o problema. O médico pode pedir exames, como o teste do progestágeno e a dosagem da prolactina, para descobrir a razão do atraso.

Além disso, dependendo da situação, é importante reduzir a intensidade do exercício físico, ter calma, evitar o estresse e manter uma alimentação equilibrada, variada, e rica em vitaminas e minerais. Também é recomendado fazer visitas regulares ao médico para identificar possíveis problemas de saúde ou doenças como ovários policísticos, endometriose, anorexia, bulimia, hipertireoidismo ou hipotireoidismo.

Com informações do portal Tua Saúde

Últimas notícias