Seis alimentos que devem ser evitados depois de fazer tatuagem

Comidas gordurosas, oleosas e ricas em açúcares e sal aumentam o risco de inflamação da pele após o procedimento

atualizado 09/09/2020 20:03

iStock

Para muitos, fazer uma tatuagem significa eternizar um momento em desenhos ou frases. Mas para garantir a preservação do traço e das cores, é importante ter alguns cuidados que incluem uma alimentação mais regrada nos dias seguintes à ela.

O risco de inflamação aumenta porque o processo é caracterizado por pequenas lesões múltiplas na pele e, caso não se tenha cuidado, podem resultar em um processo inflamatório mais grave.

Alimentos ricos em gordura, óleos refinados, açúcares e sal têm maiores chances de causar inflamação e interferir no processo de cicatrização. Eles devem ser evitados por, no mínimo, uma semana após a realização de uma cirurgia, colocação de um piercing ou tatuagem. A lista inclui:

– Refrigerantes e sucos prontos;
– Frituras, como batata frita e pastel, fast food;
– Carne de porco e carnes processadas, como salsicha, presunto, linguiça, bacon, mortadela e salame;
– Doces, biscoitos recheados, bolos, massas prontas para bolos, chocolates, barras de cereal;
– Macarrão instantâneo, caldo de carne em cubo, comida pronta congelada, sorvetes;
– Bebidas alcoólicas.

Além da alimentação, cuidados como evitar exposição ao sol, não coçar o local e manter a pele protegida também são importantes para manter a tatuagem bonita após o processo de cicatrização.

Por outro lado, é recomendado consumir alimentos ricos em antioxidantes – tomate, frutas vermelhas, frutas cítricas, ervas, alho, cebola e açafrão – e compostos anti-inflamatórios para acelerar o processo de cicatrização da pele.

Entre os anti-inflamatórios estão: ômega-3, castanhas, abacate, salmão, atum, sardinha, azeite, amendoim, linhaça, chia e gergelim.

Com informações do portal Tua Saúde.

 

Últimas notícias