SBOT lista 10 mandamentos para curtir o Carnaval sem traumas

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia faz campanha para alertar foliões sobre comportamentos que podem levar a acidentes

BRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOBRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 14/02/2020 17:43

Maior festa popular do Brasil, o Carnaval é, ao mesmo tempo, uma época de diversão para a população e de preocupação para os médicos, já que os foliões não se importam com a própria saúde durante as festas.

Pensando no aumento dos casos de fraturas, dores musculares e traumas que chegam às emergências dos hospitais no decorrer do feriado, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) lançou a campanha “Carnaval sem Traumas“. Com o lema “Diversão, saúde e segurança. O melhor bloco deste carnaval”, o objetivo é conscientizar a população sobre maneiras de evitar acidentes em meio à folia.

Segundo José Humberto Borges, presidente da SBOT-DF, os acidentes automobilísticos são os maiores responsáveis pela lotação nos pronto-socorros: a combinação de álcool e direção aumenta até 65% as colisões, e o uso de celular, até 92%.

Além do cuidado com o trânsito, o folião que for curtir o Carnaval nas ruas também deve ficar atento para não se machucar. A SBOT lembra que o consumo de álcool aumenta as chances de queda. É importante prestar atenção em bueiros destampados, que podem infeccionar ainda mais uma ferida aberta, meios-fios rachados, buracos e vidros quebrados.

“Recomendamos sempre o uso de copos de plástico para evitar a queda com vidro na mão e acabar com um corte profundo e lesões mais graves”, alerta José Humberto.

Alongamento
A cartilha da SBOT também sugere ao folião uma alimentação com muitos carboidratos, a fim de garantir energia para a maratona de blocos e festas. Pontua ainda sobre a importância de beber bastante água.

Para garantir a saúde dos músculos e das articulações, mais especificamente, a dica é apostar em um sapato confortável (nada de salto, o ideal é escolher um bom tênis), além de alongar e aquecer o corpo antes de começar a maratona carnavalesca.

“Não temos um exercício específico, mas a indicação é alongar a musculatura e as articulações dobrando e esticando os joelhos e movimentando braços e pernas. Pular, ficar muito tempo em pé e caminhar são atividades físicas e podem acabar provocando lesões musculares”, adverte o médico.

Se houver dor nas costas, nos joelhos, ou em qualquer músculo, dependendo da intensidade, é bom procurar um ortopedista. “Alguns machucados não cicatrizam de forma correta sem ajuda médica”, explica José Humberto.

Mitos e verdades

A cartilha também desmistifica algumas informações a respeito do consumo de álcool e sobre direção. Café forte, por exemplo, não ajuda a reduzir os efeitos do álcool — a bebida tem propriedades estimulantes, mas não altera estados de embriaguez. Banho frio também não resolve o problema, já que a sensação de melhora é momentânea.

A lista alerta também para a mistura de álcool com medicamentos e adverte sobre os perigos de falar ao celular ou mandar mensagens ao volante.

Últimas notícias