Saiba por que reaproveitar o óleo das frituras faz mal à saúde

Líquido requentado tende a criar substâncias responsáveis pela irritação do intestino e pode até aumentar o risco de câncer

atualizado 20/11/2020 21:32

fritura óleoAndres Ruffo/EyeEm/GettyImages

Uma prática comum nas residências brasileiras é a reutilização do óleo utilizado para fritar alimentos. Porém, apesar de parecer uma medida sustentável, pode ser perigosa para a saúde.

O óleo requentado tende a ter um aumento na formação da acroleína, uma substância relacionada ao risco de doenças como irritação do intestino e câncer. Em caso de frituras repetidas, cuidados especiais devem ser tomados para reduzir a produção de acroleína.

A formação da substância ocorre quando o óleo é submetido a temperaturas muito altas, pois a gordura sofre alterações e perde qualidade. Essa degradação acontece mesmo com os óleos mais benéficos para saúde, como o azeite e os óleos de peixe.

Cuidados que se deve ter durante a fritura

A seguir estão alguns cuidados necessários durante o processo de fritura para reduzir a decomposição do óleo, aumentar sua vida útil e diminuir a formação de substâncias tóxicas à saúde:

  • A temperatura máxima que o óleo deve atingir é de 180ºC. Um sinal de que a temperatura está muito alta é quando o óleo desprende fumaça;
  • É melhor fritar por longos períodos de tempo do que fazer várias pequenas frituras;
  • Em momentos de pausa da fritura, a fritadeira/frigideira/tacho deve ser tampada para o óleo não ficar em contato com o ar;
  • Deve-se evitar misturar óleo velho com óleo novo;
  • O óleo deve ser filtrado no fim de cada fritura para retirar os pedaços de alimentos que se soltam. Para filtrar o óleo, pode-se utilizar filtro de café ou gaze;
  • Entre uma fritura e outra, o óleo deve ser armazenado em recipientes tapados e protegidos da luz, e se o intervalo entre usos for longo, o óleo deve ser colocado na geladeira.

As fritadeiras/frigideiras/tachos devem possuir os cantos arredondados, pois isso facilita a limpeza e evita o acúmulo de restos de alimentos e de óleo velhos.

Sinais de que o óleo deve ser trocado

O tempo que óleo pode ser utilizado depende da quantidade de frituras que foram feitas, da temperatura que o óleo atingiu e do tempo no qual ele ficou aquecido. Os sinais de que o óleo precisa ser descartado são:

  • Formação de espuma ou fumaça durante a fritura;
  • Escurecimento intenso da coloração do óleo ou do alimento;
  • Cheiro e sabor estranhos do óleo ou do alimento frito.

Mesmo quando se toma cuidados durante a fritura, esse processo adiciona gordura aos alimentos e forma substâncias prejudiciais para a saúde, devendo-se evitar a ingestão de alimentos fritos e dar preferência a alimentos grelhados ou assados no forno. (Com informações do portal Tua Saúde)

Mais lidas
Últimas notícias