Nova Caledônia registra os primeiros casos de Covid-19

Arquipélago era um dos únicos locais do planeta sem casos de coronavírus registrados. População entrará em lockdown por 14 dias

atualizado 07/03/2021 15:31

Representação de coronavírus em fundo cinzaAndriy Onufriyenko/GettyImages

O arquipélago Nova Caledônia, parte do território francês situado no sul do Oceano Pacífico, registrou os primeiros casos de Covid-19. A informação foi dada à agência France Press neste domingo (7/3) por autoridades sanitárias locais, que não confirmaram a quantidade exata de infectados. A localidade era uma das poucas no mundo sem casos registrados de infecção por Sars-CoV-2.

De acordo com Thierry Santa, chefe do governo de Nova Caledônia, os casos de Covid-19 foram detectados em investigações realizadas nesse sábado (6/3) em Wallis e Futuna. O local também é um conjunto de ilhas pertencentes à França e está a cerca de 2,2 mil km de distância de Nova Caledônia.

Em entrevista à AFP, Thierry Santa afirmou que as autoridades sanitárias não sabem ainda como o coronavírus chegou a Wallis e Futuna. Segundo ele, a pessoa teria se infectado em janeiro e apresentado os primeiros sintomas de Covid-19 em fevereiro.

Hervé Jonathan, representante do Estado francês em Wallis e Futuna, afirmou que o paciente em questão “saiu da quarentena há várias semanas” depois de um teste negativo para Covid-19. “Essa pessoa consultou um médico quando teve sintomas e deu positivo, o que significa que o vírus circula na ilha”, detalhou.

Agora, a orientação de Thierry Santa é que toda pessoa que viaje de Wallis e Futuna à Nova Caledônia se isole imediatamente e entre em contato com um número de emergência. Para tentar barrar a transmissão do vírus, a população do arquipélago entrará em um “confinamento estrito” a partir da noite de segunda-feira (8/3) por duas semanas.

Últimas notícias