metropoles.com

Mounjaro (tirzepatida): o que é, quem pode tomar e efeitos colaterais

Criado pela farmacêutica Eli Lily, o medicamento foi apelidado pelo Wall Street Journal de “king kong” dos remédios para emagrecimento

atualizado

Compartilhar notícia

Divulgação
imagem colorida injeção diabetes mounjaro
1 de 1 imagem colorida injeção diabetes mounjaro - Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta segunda-feira (25/9), a comercialização do Mounjaro no Brasil. Criado pela farmacêutica Eli Lily, a medicação foi apelidada pelo Wall Street Journal de “king kong” dos remédios para emagrecimento.

O Mounjaro é um medicamento injetável que deve ser aplicado semanalmente. Ele tem como princípio ativo a tirzepatida e é indicado para o tratamento da diabetes tipo 2. O uso do remédio para a perda de peso, portanto, é “off label”, ou seja, não é uma indicação escrita na bula.

O Mounjaro melhora os níveis de açúcar no sangue e reduz o apetite. Durante os ensaios clínicos, o remédio levou voluntários ao emagrecimento de até 20% do peso corporal.

A endocrinologista Elaine Dias, de São Paulo, aponta, porém, que “a caneta não é milagrosa”. O uso da medicação deve estar acompanhado de adequações na dieta e de uma rotina de exercícios físicos. Ela também alerta para a importância de um profissional de saúde orientar o tratamento do paciente.

Como o Mounjaro funciona?

O Mounjaro (tirzepatida) imita dois hormônios do corpo humano relacionados à fome e ao metabolismo. O Ozempic (semaglutida) atua copiando as funções do GLP1, já o novo medicamento mimetiza o GLP1 e o GIP.

Os dois hormônios têm funções parecidas e complementares, esclarece o endocrinologista André Camara de Oliveira, diretor da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM). “O GLP1 diminui o apetite, leva a um esvaziamento gástrico mais lento, ou seja, coloca o corpo para atuar em outro ritmo. Já o GIP leva à secreção de insulina e de glucagon, também diminuindo o apetite e acelerando o equilíbrio dos níveis de açúcar no sangue”, detalha.

Segundo o médico, a outra vantagem da nova medicação seria a ação sobre o tecido adiposo, facilitando a quebra de moléculas de gordura acumulada.

Foto mostra injeções de Mounjaro
O Mounjaro foi apelidado pelo Wall Street Journal de “king kong” dos remédios para emagrecimento

 

Quem pode tomar?

A indicação aprovada pela Anvisa é para pessoas com diabetes tipo 2, que tenham entre 20 e 79 anos. “O foco principal será nas pessoas que possuem diabetes conjugada com problemas de sobrepeso”, aponta André Camara.

Para os endocrinologistas, não há problema que pessoas com obesidade usem a medicação. Isso porque houve bons resultados em estudos com esse público.

Elaine aponta que todas as canetas emagrecedoras são aliadas no tratamento do sobrepeso, mas elas não devem ser usadas sem a orientação médica.

“Só a avaliação médica pode pensar o tratamento mais adequado a alguém, identificar riscos à saúde e permitir que se pense um tratamento eficaz a longo prazo”, afirma a médica.

imagem representativa de homem aplicando caneta injetável de wegovy na barriga
As canetas foram criadas para atuar contra a diabetes, mas uso “off label” para perda de peso se popularizou

Quais são os efeitos colaterais?

O Mounjaro tem efeitos colaterais semelhantes ao Ozempic, especialmente náuseas, vômitos e alterações intestinais, como constipação e diarreia.

“Há casos raros de hipoglicemia e algumas investigações que buscam entender se há o risco aumentado de pancreatite e de câncer de tireoide no uso do remédio, mas eles não foram conclusivos”, finaliza Camara.

Siga a editoria de Saúde do Metrópoles no Instagram e fique por dentro de tudo sobre o assunto!

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações