Grávida, mulher luta para salvar bebê após contrair coronavírus

Com pneumonia nos dois pulmões, ela fez um vídeo comovente no hospital para pedir às pessoas que não saiam de casa

Uma esteticista de 39 anos gravou um vídeo e o publicou nas redes sociais para alertar as pessoas sobre os riscos do novo coronavírus, que causa a Covid-19. Grávida de 26 semanas, Karen Mannering aparece em uma cama de hospital e revelou que desenvolveu pneumonia nos dois pulmões como resultado da infecção.

Moradora da cidade de Herne Bay, no sudeste da Inglaterra, a mulher conta que está travando uma luta desesperada pela própria vida e a do bebê que espera. “Por favor, por favor, por favor, todos parem de sair! Não é seguro lá fora, para ninguém! Agora estou lutando pela minha vida e pelo meu bebê. Não tenho ideia de como isso o afetará”, escreveu ela na legenda do vídeo (veja abaixo).

1/8
Uma esteticista de 39 anos gravou um vídeo e o publicou nas redes sociais para alertar as pessoas sobre os riscos do novo coronavírus
Grávida de 26 semanas, Karen Mannering aparece em uma cama de hospital
Karen revela que desenvolveu pneumonia nos dois pulmões como resultado da infecção
Moradora da cidade de Herne Bay, no sudeste da Inglaterra, a mulher conta que está travando uma luta desesperada pela própria vida e a do bebê que espera
Ela alertou para que as pessoas não saiam de casa e sigam as regras de higienização e de isolamento social
Mãe de outras três crianças, Karen contraiu a doença há cerca de duas semanas e foi levada ao hospital no sábado (21/03)
Ela ainda lamentou a falta que sente dos filhos e do marido, que não consegue mais vê por conta da quarentena
O salão onde a esteticista trabalha emitiu uma nota aos clientes e funcionários no Facebook alertando sobre o caso dela

Ela alertou para que as pessoas não saiam de casa e sigam as regras de higienização e de isolamento social, imprescindíveis para controlar o avanço da doença.

Mãe de outras três crianças, Karen contraiu a doença há cerca de duas semanas e foi levada ao hospital no sábado (21/03), quando seu estado de saúde piorou. “Eu pareço e me sinto absolutamente horrível, presa à cama e não posso mais fazer nada por mim mesma. Estive muito doente por quase 2 semanas e estou no hospital por 4 dias”, lamentou.

Ela ainda lamentou a falta que sente dos filhos e do marido, que não consegue mais ver por conta da quarentena a que foi colocada no hospital. Ela diz não saber de que forma contraiu o vírus.

O salão onde a esteticista trabalha emitiu uma nota aos clientes e funcionários no Facebook alertando sobre o caso dela, e fez um apelo para que qualquer pessoa que tenha os sintomas procure um hospital.

Alerta ignorado

Apesar da orientação clara do governo, muitos britânicos seguem a desrespeitar as regras, indo tomar banho de sol e praticando atividades ao ar livre.

Várias pessoas foram vistas aproveitando o dia no Battersea Park, no sudoeste de Londres, na praia de Portsmouth e no mar ao largo de Eastbourne, apesar de o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ter decretado, nessa segunda-feira (23/03), o confinamento obrigatório no Reino Unido, onde já foram registradas mais de 420 mortes por coronavírus.