Gel de sangue masculino salva visão de mulher com doença rara

Líquido possui menos anticorpos e é ideal para tratar doença autoimune que resseca os olhos e causa úlceras

Vanessa Bumbeers/UnsplashVanessa Bumbeers/Unsplash

atualizado 13/01/2020 17:57

Diagnosticada com uma doença autoimune chamada síndrome de Sjögren, a psicóloga britânica Jo Daniels precisa de um medicamento inusitado para tratar a secura e dor nos olhos e evitar a perda da visão. Os médicos decidiram pôr um gel feito de plasma sanguíneo para frear o avanço da doença – e o sangue masculino é o mais indicado para a receita.

A síndrome atinge as partes do corpo que produzem fluídos, como lágrimas e saliva. No caso de Jo, a falta de lubrificação nos olhos causou úlceras e afetou a visão da mulher. O tratamento normalmente é feito com lágrimas artificiais, mas o remédio não ajudou a psicóloga.

Por fim, os médicos decidiram tentar medicá-la com uma espécie de gel feito de plasma sanguíneo, que deve ser aplicado a cada hora. O sérum deve ser feito, de preferência, com o plasma de sangue masculino, que tem menos anticorpos e é mais líquido.

Porém, homens entre 17 e 34 anos são o grupo que menos se dispõe a doar o próprio sangue, e Jo iniciou campanha para sensibilizá-los. “Se não houver doações suficientes, este tratamento não vai estar mais disponível para mim e vou começar a ficar cega novamente”, relatou a mulher em entrevista ao Daily Mail.

Últimas notícias