Estudo já identificou 3 tipos do coronavírus circulando no mundo

Sar-CoV-2 que circula no Brasil é o mesmo tipo da Europa, mas diferente do que surgiu na China. Entender o movimento pode ajudar no combate

Um estudo feito pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, em parceria com a Universidade de Kiel, na Alemanha, descobriu que há três principais tipos do coronavírus circulando pelo mundo. Foram analisados os 160 primeiros sequenciamentos genéticos do Sars-CoV-2 para entender como o vírus se espalhou por vários países.

Os micro-organismos foram distribuídos em três grandes grupos: A, B e C. O primeiro é o que surgiu na China. O segundo, uma mutação identificada principalmente no leste da Ásia, mas que não saiu da região. Já o C é uma derivação do B, e é considerado o mais comum na Europa e no Brasil.

A explicação dos especialistas para o segundo tipo não ter se espalhado muito é que o vírus pode ter encontrado resistências imunológicas ou ambientais e não ter conseguido se dispersar.

A ideia da pesquisa é mapear os caminhos feitos pelo coronavírus para pensar em medidas para contê-lo. As informações também foram úteis para apontar o ritmo da pandemia e a sua variação genética, e o modelo deve ser acompanhado para perceber se a dispersão continuará acontecendo de forma relativamente lenta – assim, a vacina, quando for criada, será bastante eficaz.